Meio Bit » Baú » Mobile » Cientistas solitários e sem amigos alertam contra perigo dos hands-free

Cientistas solitários e sem amigos alertam contra perigo dos hands-free

Prontos para uma boa dose de paranóia? Então: o Automóvel Clube nos EUA fez uma pesquisa onde determinou que usar serviços como Siri ou Cortana causa distração, e que os sistemas de viva-voz dos carros são todos “potencialmente perigosos”. Durma com um barulho desses, só não ao volante.

26/10/2015 às 18:45

article-2232781-16060064000005DC-60_634x607

Uma das primeiras coisas que a gente aprende quando começa a dirigir é que não dá para sobreviver se você dirigir e conversar como fazem nos filmes. Também aprende-se que é perfeitamente possível conversar com uma pessoa olhando pra frente.

Com o tempo o ato de observar a estrada, o carro, os outros motoristas, placas e sinais deixa de ser um horror e se torna automático, tão automático que não é incomum a chamada Hipnose de Estrada, um fenômeno dissociativo onde seu cérebro entra em modo automático, dirigindo perfeitamente bem enquanto sua consciência vaga por outros cantos. Quando você percebe está a quilômetros de onde estava, e não lembra do que aconteceu no meio disso.

Mesmo assim a preocupação com distrações é enorme. No Brasil por um tempo até GPSs eram proibidos, algum burocrata com 98 anos de idade achou que os motoristas iriam dirigir olhando para a tela. Imagino se esse mesmo sujeito ver o painel de um Tesla.

1369715055-Tesla-Model-S-instrument-panel

Os pesquisadores do AAA (tipo o Automóvel Clube Americano) resolveram investigar o “poder de distração” de sistemas de entretenimento e sistemas de viva-voz como Siri, Cortana e Google Now.

Eles criaram uma escala de distrações de 1 a 5, onde 1 é a mais leve, equivalente a ouvir rádio ou um audiobook. A 2 equivale a falar ao telefone, a 3 a enviar SMS via comando de voz e a 4 atualizar redes sociais e a 5 realizar tarefas científicas complexas.

Entre os sistemas testados o Google Now representou uma distração nível 3, Siri 3,4 e Cortana 3,8.

Isso é ridículo. Não faz sentido Siri ser mais distrativa do que uma conversa ao telefone. Todos esses sistemas são acionados por voz, não são nem como um GPS que você olha de vez em quando. Ou um rádio, que você precisa tirar a mão do volante para fuçar na interface horrorosa até achar o arquivo no pendrive com o álbum que você quer ouvir.

Homer

Segundo os tais pesquisadores qualquer nota acima de 2,0 é “potencialmente perigosa”.

Se falar pra Siri ou pra Cortana “Mande um tweet: ‘Trânsito bom, aleluia!’” é tão distração assim, deveria ser caso de se criar cabines isoladas nos carros. Isoladas mesmo, pois gente normal anda com outra pessoa no banco do carona, e costuma… conversar, e uma conversa real é muito mais longa e demanda muito mais do que um comando eventual pra perguntar ao celular onde é o McDonald's mais próximo.

Fonte: Mashable.

relacionados


Comentários