Meio Bit » Baú » Games » Actvision: PS2 dá mais lucro que o PS3

Actvision: PS2 dá mais lucro que o PS3

04/03/2009 às 18:45

Em uma época onde a crise anda fechando portas e mais portas, algumas empresas ainda conseguem olhar tudo com um ar de superioridade e torcem para que a água não bata em suas bundas (posso falar bunda aqui?). Uma dessas “intocáveis” é a Actvision e isso pode ser confirmado com o relatório anual liberado pela maior produtora third-party do mundo.

Com um faturamento líquido superior a 3 bilhões de dólares, ao vermos de quais plataformas essa quantia vieram, podemos ter uma noção de como anda a guerra dos consoles (e do pc também). Para começar, não é de estranhar os MMORPGs (leia World of Warcraft) da empresa serem responsáveis por mais de 1 bilhão e 152 milhões do montante. Para ter uma idéia, todos os outros jogos da empresa representam 99 milhões de dólares.

dori_ps2_04.03.09 Passando para os videogames, a Sony possui as duas plataformas menos rentáveis para a Actvision e acreditem, os jogos do PLaystation 2 rendenderam aos cofres da produtora 284 milhões de dólares, enquanto o PS3 vendeu 241 milhões. Em primeiro lugar, adivinhe, está o Nintendo Wii, tendo deixado a Actvision 407 milhões de dólares mais rica. O Xbox 360 vem em seguida com 361 milhões. Os portáteis também parece não ser lá muito lucrativos (pelo menos para eles), já que somados não chegam a 240 milhões.

Embora bastante frios, esses números mostram porque muitas empresas preferem criar jogos para videogames, já que todos as vendas da Actvision nos pcs é quase a metade de tudo o que ela arrecadou com os consoles e lembre que nem todas as empresas possuem um fenômeno como o World of Warcraft. Com eles podemos perceber também que o PS2 ainda é uma plataforma muito atraente para as produtoras e não fácil entender o motivo. Enquanto o PS3 acabou de ultrapassar a casa dos 20 milhões de unidades vendidas, especula-se que o segundo videogame da Sony já tenha chagado na casa dos 140 milhões. Sem dúvida se trata de uma base instalada de respeito.

[via Ars Technica]

relacionados


Comentários