Meio Bit » Arquivos » Games » Halfbrick, a desenvolvedora de jogos que não tem game designers

Halfbrick, a desenvolvedora de jogos que não tem game designers

Criadores dos populares Fruit Ninja e Jetpack Joyride, Halfbrick Studios adota nova estratégia e diz que daqui em diante não terá game designers na empresa.

16/09/2015 às 14:30

game-designer

Uma das peças mais importantes, se não a mais importante na produção de um jogo, nos últimos anos alguns game designers ganharam o status de verdadeiras celebridades, fazendo com que muitos aspirantes à indústria de games passassem a sonhar em um dia se tornar um novo Cliff Bleszinski, Tim Schafer ou Hideo Kojima.

Responsáveis por propor conceitos da jogabilidade, enredo, ambientação e até a interface, esses profissionais são normalmente apontados como os pais dos jogos que ajudam a criar, mas existe uma desenvolvedora que parece não dar muita importância para eles, a Halfbrick Studios.

Como parte de uma grande mudança estrutural por qual tem passado, recentemente a empresa demitiu os dois últimos game designers que possuíam e sem intenção de contratar novos profissionais para este cargo, a tarefa de idealizar novos títulos ficará a cargo de artistas, programadores e outras pessoas que trabalham no estúdio.

kojima-imagination-2 Nossas equipes estão sendo habilitadas a contribuir com a concepção, ao invés de estarem em seus próprios silos. Para isso, temos um treinador de design que guia as equipes para alcançarem seus objetivos,” explicou o diretor de marketing, Nicholas Cornelius. “O foco da Halfbrick continuará na criação de jogos mobile, enquanto expande suas marcas principais (Fruit Ninja e Jetpack Joyride).

Segundo a companhia, boas ideias podem vir de qualquer um e com essa estratégia eles esperam estar incentivando as pessoas a usarem sua criatividade, tirando o poder das mãos de alguns poucos e permitindo que todos os funcionários possam contribuir para a criação de títulos interessantes.

Por se tratar de um estúdio menor, acredito que a ideia poderá dar resultado, mas com isso não quero dizer que um bom game designer não tenha seu valor e que figuras como um Keiji Inafune, Goichi Suda ou Shinji Mikami devam perder seus empregos, pois de fato qualquer um pode ser criativo, mas um bom conhecimento de algumas áreas é algo que nunca deve ser menosprezado.

Fonte: Kotaku Australia.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários