Meio Bit » Baú » Internet » Google é outra vez acusada de monopólio, agora na Rússia

Google é outra vez acusada de monopólio, agora na Rússia

Todo Mundo Odeia o Google: regulador russo aceita reclamação da Yandex e acusa gigante de empregar práticas abusivas que prejudicam os concorrentes

15/09/2015 às 13:30

google

O Google é a gigante que todos os órgãos reguladores adoram malhar, e não sem razão. A forma como a empresa cresceu e absorveu diversos segmentos do mercado de internet não dá espaço para a expansão de concorrentes, além de concentrar controle demasiado nas informações que circulam e compartilhá-las apenas com seus próprios serviços (não diga).

Na Europa a coisa está feia para Mountain View, a Comissão quer de todo jeito que o Google entregue o ouro e compartilhe o algoritmo de seu motor de busca, e pretende inclusive partir a empresa em duas para atingir tal objetivo.

O Google se defende como pode, mas cada vez mais órgãos reguladores acordam e percebem que poder demais nas mãos de uma só empresa é prejudicial de inúmeras formas. A mais recente bordoada veio do Serviço Antimonopólio Federal russo, ou FAS.

O órgão regulador russo acatou uma reclamação impetrada pela empresa de buscas local Yandex, que em fevereiro alegou que o Google fazia uso de práticas nada competitivas, prejudicando a operação desta e de outras concorrentes. Agora o FAS deu sua posição, afirmando que Mountain View de fato violou a lei ao pré-instalar apps de seus próprios serviços em dispositivos Android vendidos em solo russo. Ou seja, a mesma reclamação de sempre: empurrar serviços para o consumidor atrelados a seus produtos. O mesmo tipo de coisa que causou dores de cabeça homéricas à Microsoft na Europa, ao fornecer o Internet Explorer com o Windows.

A punição prevista não é nada leve: o FAS estima que o Google deverá pagar uma multa no valor de 15% de seus lucros no país em 2014. Já a Yandex deseja que atitudes mais severas sejam postas em prática, de modo a “restaurar a competição”. É bom lembrar que mesmo sendo a reclamante, o motor de buscas russo é o mais utilizado no país. A ação se deu pela empresa se sentir ameaçada com o crescimento do Google Search, utilizado obviamente de forma massiva nos Androids.

O Google assumiu sua postura tradicional de não dar muita bola, apenas declarou que irá analisar a situação. Não acredito que tomarão medidas para corrigir o “problema”, visto que ela obra e se locomove até mesmo para a Comissão Europeia. O que complica é o fato de que Mountain View já não é muito bem vista por lá, e tal caso poderia se somar ao desejo do censor de chutar a empresa da Rússia.

Fonte: Reuters.

relacionados


Comentários