Meio Bit » Baú » Ciência » Rebekah Marine — a Modelo Biônica

Rebekah Marine — a Modelo Biônica

Conheça Rebekah Marine, uma modelo que está encarando de frente um mundo que exige perfeição mesmo tendo nascido sem um braço. A seu lado perseverança, teimosia, autoestima e tecnologia, que tornaram Rebekah na primeira Modelo Biônica! (tutututututu…)

11/09/2015 às 21:34

11383298_672937806171902_379519118_n

Eu nunca comprei esse papo de “padrões de beleza impostos pela mídia”, até porque padrões tentem a se multiplicar, vivemos em um mundo onde a Emma Watson, a Katy Perry e a Gracyanne Barbosa são consideradas musas ou blearg dependendo do segmento consultado, mas sem dúvida há uma rejeição muito grande a modelos deficientes.

A Playboy teve sua primeira coelhinha cadeirante só em 1987, Ellen Stohl. Na época foi controverso mas Hugh Hefner sempre foi progressista. Os Clubes Playboy sempre aceitaram membros independente de raça, e empregavam coelhinhas negras. Quando a franquia de New Orleans se recusou a aceitar clientes negros Hefner comprou de volta o clube e liberou.

Um dos fatos que ajudou Ellen Stohl e outras modelos foi que paralisia não é algo que “apareça” em fotos de forma evidente. No caso de uma amputação temos uma clara quebra de simetria, e nossos cérebros odeiam isso. Ver alguém sem braço significa que algo ruim aconteceu, que há algum predador por perto. Nossa mente é programada para gostar de coisas simétricas, se não falta nada então tudo bem.

2BEB3A8700000578-3220996-image-a-1_1441287207018

Por isso o caminho que Rebekah Marine enfrentou foi bem mais difícil. Ela nasceu sem o braço direito, e ouviu desde criança que por causa disso nunca seria modelo.

Seis anos atrás ela conseguiu um braço iLimb Quantum, da Touch Bionics, e correu atrás e está conseguindo trabalhos. 20 anos atrás seria impensável, e mesmo hoje é muito complicado. Rebekah conta que costuma chegar com seu book (que não é rosa!) e é descartada direto.

A indústria da moda é muito, muito conservadora, por mais que isso não faça sentido, e por isso um monte de gente sem visão rejeita a idéia de uma modelo sem braço, mas isso está mudando.

Rebekah vai desfilar dia 13 na New York Fashion Week, já tem vários outros trabalhos legais e está sendo um excelente modelo para meninas que estão descobrindo que podem ser socialmente aceitas mesmo sem um braço.

A rejeição que Rebekah sofre é instintiva mas reforçada por convenções sociais, e isso se muda. Lembre-se, era normal todo mundo andar pelado, hoje é no mínimo estranho. Uma das maiores reclamações dos SJWs, as chamadas “cores de bebês” variam em meras décadas. No começo do Século XX meninos usavam rosa, meninas azul. No final dos anos 40 houve uma inversão. Na Europa a preferência varia de país pra país. Na moda masculina gravatas rosa são consideradas elegantes. Também em termos de cor o mundo não é preto-e-branco como os militantes acreditam.

Hoje não temos mais predadores pra nos perseguir, isso e iluminação artificial está criando gerações sem medo do escuro. Nossos instintos estão mudando e, no caso, a cultura pop sem querer contribui para que a Rebekah seja aceita.

2BEB3A8300000578-3220996-image-a-13_1441287316013

As gerações mais novas adoram Luke Skywalker e sua mão biônica. Tony Stark, Bucky Barnes, Steve Austin, Jamie Sommers, Zachary Fox, nós os vemos como heróis, não como deficientes. A reação de um geek quando vê alguém com um braço como o de Rebekah é uaaau que legal, é fibra de carbono? Como você controla?

Eu não acho que Rebekah esteja “destruindo” padrões de beleza, ela está criando mais um, mostrando que não ter um membro não a torna menos mulher e menos bonita, e adicionando a isso todo o fetiche (no bom sentido) de nossa geração com tecnologia.

Lembra muito o apelo das fotos da paratleta Maya Nakanishi, que lançou um calendário com fotos sensuais lindas (NSFW, cuidado, etc), para financiar seu treinamento para as Paraolimpíadas de Londres.

Parabéns à Rebekah e às pessoas de visão que ampliaram os horizontes de todo mundo mostrando que melhor que uma modelo é uma modelo biônica, e melhor que isso só se vier com Bluetooth.

Fonte: Daily Mail.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários