Meio Bit » Baú » Ciência » O Homem de Titânio, cortesia da impressão 3D

O Homem de Titânio, cortesia da impressão 3D

Impressão 3D que salva vidas: espanhol recebe prótese com ossos de titânio para substituir esterno e costelas removidas por causa de um câncer

11/09/2015 às 11:01

titanium-man

Vamos admitir, a impressão 3D chegou e se estabeleceu. Muito longe daquela utopia dos anti-capitalistas que sonham com uma em cada casa para que possamos imprimir nossos próprio garfos, facas e outras besteiras, ou dos malucos que tentaram revolucionar a indústria bélica só que não, é bom deixar claro. Gente esperta viu no hardware uma forma muito útil para viabilizar prototipagem de forma simples e barata (e legal), fora aplicações em campos como construções, ainda que seja um assunto ainda controverso.

Já vimos iniciativas bem legais como mãos impressas baratas e entregues por bilionários filantropos, um cachorro que pôde correr pela primeira vez, uma tartaruga que ganhou uma mandíbula nova e muito mais. Agora, um espanhol de 54 anos ganhou ossos novos depois de sofrer com um câncer devastador.

titanium-bones-001

A prótese de titânio

O paciente em questão desenvolveu sarcoma, um tipo de câncer que atinge as camadas mais profundas dos tecidos. É comum se manifestar em ossos, cartilagem, vasos sanguíneos, músculos e até nas reservas de gordura. São os tipos mais agressivos. No caso o tumor cresceu em volta do esterno, comprometendo o osso central da caixa torácica e algumas costelas, que tiveram que ser removidas.

Geralmente, em casos como esse não é possível reproduzir a estrutura óssea devido a própria complexidade do tórax, que precisa ser flexível a certo ponto para permitir expansão quando se respira, e não comprometer os órgãos internos. Geralmente a solução é instalar uma placa de titânio no peito, de longe algo não muito ideal.

Aí entra a impressão 3D levada a sério. A equipe cirúrgica do Hospital Universitário de Salamanca encomendou à Anatomics, uma empresa de Melbourne, Austrália o projeto de um implante que pudesse substituir satisfatoriamente a estrutura óssea do paciente. Através de tomografia os técnicos conseguiram produzir um molde em titânio medicinal que reproduz com satisfatória precisão o esterno e costelas removidas, e que se encaixam perfeitamente no buraco deixado.

titanium-bones-002

Como a prótese ficou após ser cirurgicamente instalada

A Lab 22, laboratório de impressão 3D da CSIRO (Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth australiana; ela também está trabalhando com a Intel para descobrir o que está causando o sumiço das abelhas) ficou encarregada de criar a peça. Eles utilizaram uma impressora 3D da Arcam que não é para o nosso bico, ela custa mais de US$ 1 milhão. Adam Knight, da CSIRO lembra que uma das vantagens da impressão 3D é a prototipagem rápida, pois “quando se trata de uma cirurgia para salvar vidas, isso é extremamente importante”.

Resultado: duas semanas se passaram e o paciente já teve alta, se recuperando bem da cirurgia. Acompanhe o vídeo abaixo, é muito legal:

CSIRO — Cancer patient receives 3D printed ribs in world first surgery

Fonte: CSIRO.

relacionados


Comentários