Meio Bit » Baú » Games » As lendas urbanas dos games

As lendas urbanas dos games

17/02/2009 às 11:28

O site UGO fez uma matéria bem interessante apontando algumas lendas urbanas que cercam o mundo dos games. Entre as histórias fictícias citadas, algumas são tão absurdas que nos fazem pensar como foram concebidas.

Pegue por exemplo o famoso combate praticamente impossível de ser realizado contra o lutador misterioso Shen Long que não passou de uma brincadeira de 1º de abril da EGM. Caso não lembre, para enfrentar o idoso lutador no Street Fighter II, era preciso chegar até o M. Bison sem ter sofrido nenhum dano. Na luta contra o chefão, você teria ainda que empatar 10 rounds seguidos sem acertar nenhum golpe e sem levar nenhum. Após essa tarefa hercúlea, o velhinho apareceria.

E a criatividade segue, dizendo que o Mario poderia ser um comunista, que havia um código para jogar com a Lara Croft nua (embora um patch tenha sido criado para isso), que uma porta misteriosa no Nintendinho permitia que jogássemos cartuchos de Master System no videogame da Nintendo e até mesmo inventaram a existência de um código para vermos sangue na versão do Mortal Kombat do Snes.

Mas na minha opinião, a história mais impressionante diz respeito aos milhões de cartuchos do jogo E.T. que teriam sido enterrados sob cimento no deserto depois do enorme fracasso de vendas. Ainda hoje não se sabe se a história é verdadeira ou não e Howard Scott Warshaw, criador do game, já disse que tudo não passa de boatos, já que a empresa teria reciclado as partes dos cartuchos com a intenção de recuperar um pouco do dinheiro gasto em sua produção.

dori_len_13.02.09

relacionados


Comentários