Meio Bit » Baú » Games » Nintendo pode ter engavetado projeto Quality of Life

Nintendo pode ter engavetado projeto Quality of Life

Nintendo não fala mais sobre o Quality of Life e analistas especulam que o projeto para melhorar a saúde das pessoas pode ter sido deixado de lado.

21/08/2015 às 10:00

doctor-mario

Em outubro do ano passado a Nintendo surpreendeu muita gente ao anunciar o Quality of Life, programa que pretendia monitorar o sono do usuário e assim melhorar sua qualidade de vida, algo que ofereceria ainda dietas e exercícios físicos. A ideia seria lançar a iniciativa em 2016, mas de acordo com o diretor de pesquisas do IDC, isso não deverá acontecer.

Penso que foi colocado em banho-maria,” afirmou Lewis Ward. “Ele supostamente seria lançado nos Estados Unidos no fim de março, mas não ouvi mais nada… [Contudo,] acho que a Nintendo sempre teve um interesse na estratégia ‘Oceano Azul’, na assistência médica, e sua interseção entre seu hardware e software é algo que eles enxergam como uma oportunidade.

Já o analista de mercado Michael Pachter foi além, dizendo acreditar que o QOL está tão morto quanto o Wii Vitality Sensor, aquele acessório para monitoramento cardíaco anunciado na E3 2009, mas que nunca chegou às lojas e se pensarmos que a empresa nunca explicou o porque de ter desistido daquela ideia, faz sentido imaginar que ela poderia fazer o mesmo com essa revelada há quase um ano.

Também ajuda a fortalecer essa especulação a morte de Satoru Iwata e como até o momento nem mesmo um sucessor para o executivo foi escolhido, o mais provável é que eles estejam mais preocupados em continuar abastecendo o 3DS, dar algum suporte ao Wii U, preparar o lançamento do seu sucessor e talvez até mais importante do que tudo isso, explorar o lucrativo mercado mobile através da parceria com a DeNA.

Por se tratar de uma empresa que quase sempre teve muito lucro com seus hardwares, uma aposta no mercado de assistência médica poderia ajudá-la a dar uma reforçada nos cofres, mas pelo jeito não será dessa vez que poderemos contar com a ajuda da BigN para cuidar da nossa saúde.

Fonte: Fortune.

relacionados


Comentários