Meio Bit » Baú » Fotografia » Sigma SD 14: Ecos da Crise?

Sigma SD 14: Ecos da Crise?

09/02/2009 às 13:54

Quando escrevi sobre a crise financeira, que também está afetando o mercado fotográfico, me fiz a pergunta do motivo de o preço dos equipamentos, mesmo estando se acumulando nas prateleiras, continuarem nos mesmos patamares pré-crise. Todos os outros setores da economia estão se ajustando, fazendo promoções e baixando suas taxas de lucro para que produtos não fiquem presos nos estoques, mas as câmeras fotográficas continuam com o mesmo valor e, em alguns casos, ficaram até mais caras. Várias empresas estão se ajustando a nova realidade fechando fábricas e demitindo funcionários.

Essa semana tivemos a primeira demonstração de uma loja de eletroeletrônicos no sentido de esvaziar o estoque. A Amazon, uma das maiores lojas on-line do mundo, está tentando se livrar dos produtos Sigma. Não que as câmeras sejam ruins, longe disso, mas são equipamentos caros que apostam em uma nova tecnologia de captação de imagem, o sensor Foveon. A Sigma DP1, compacta avançada com 14 megapixels, teve queda de 46% em seu preço, que foi de U$ 899,99 para U$ 489,18. Porém, o mais impressionante foi a queda no preço da Sigma SD 14, DSLR de 14 megapixels que possuí uma qualidade de imagem muito boa. O corpo da câmera custava U$ 1.699,00 e está sendo vendido por U$ 349,95. Uma redução significativa de 79%.

Tudo bem que podemos lembrar que essas duas câmeras não são lançamentos. Elas foram colocadas no mercado em 2006, mas isso não afeta o fato de serem equipamentos com qualidade e preços bem elevados. No caso da SD 14, o valor pedido é inferior a muitas compactas avançadas. Ótima oportunidade para se entrar de vez no mundo das DSLR. Se fosse um site que entregasse no Brasil eu já tinha comprado uma. Porém, a pergunta que não quer calar é a seguinte: estará a Amazon levando prejuízo nessa venda ou apenas está querendo limpar os estoques eliminando a taxa de lucro? Como são equipamentos caros, percebo que esse é um preço bem subsidiado, mas seria possível que as grandes lojas, principalmente aquelas que compram direto da fábrica, baixem seus preços para manter a circulação dos produtos. Resta saber quanto tempo os fabricantes e distribuidores vão agüentar ficar com produtos em estoque.

SigmaSD14

relacionados


Comentários