Meio Bit » Baú » Engenharia » Terrafugia, o incrível carro voador só que não

Terrafugia, o incrível carro voador só que não

Outro dia, outro incrível carro voador que só existe em CGI e o pessoal das porteiras sai divulgando como se fosse a última bolacha do pacote de biscoito. Na prática carros voadores até existem, mas e daí? Sambagode também existe e nem por isso deixa de ser uma péssima idéia.

28/07/2015 às 18:00

flyingdelorean

Eu sei, é 2015 e deveríamos ter carros voadores por todos os lados, mas se nem e-paper colorido a gente tem pros jornais, é querer demais tecnologia desse nível.

Carros voadores são o clichê indicativo de futuro número 1, junto com jetpacks e gente com roupas prateadas. Na prática todas essas coisas não são práticas.

Existem muitos, muitos motivos para essas coisas não existirem, e a tecnologia é o menor deles. Mesmo assim há nerds deslumbrados que insistem, e nerds deslumbrados com dinheiro que investem, então sempre temos um bom suprimento de idéias “revolucionárias” que nunca sairão do chão, literal ou metaforicamente.

Pior: há todo um segmento de jornalismo-de-hype que ADORA esse tipo de notícia. Um estudante retardado sai do trote do pré-vestibular da faculdade de design, desenha no ônibus uma rodela, posta como “estação espacial ecológica sustentável”, no dia seguinte um monte de sites está postando na primeira página como “O Futuro É Agora”.

Não estou brincando. Agora mesmo um monte de gente redescobriu o Terrafugia, aquele carro voador que é uma espécie de pato, voa e anda, só não é muito bom em nenhum dos dois. Eles mal conseguiram fazer um protótipo totalmente antiprático voar, já soltaram um vídeo com uma animação tosca prometendo um carro voador futurista híbrido (ecológico, viu?).

Tem site manchetando Finalmente, o Carro Voador! Não, filho, não, é um videozinho em CGI, SÓ ISSO. MENAS, como diriam certos ex-presidentes.

O primeiro Terrafugia, o Transition é essa abominação aqui.

Terrafugia_Transition-Driving-July2010_1280

Como você pode ver extremamente prático, não ocupa espaço na rua, tem excelente visibilidade e você pode usar no dia-a-dia.

A nova versão é este troço aqui, de decolagem vertical, o Terrafugia TF-X:

Terrafugia_TF-X_Concept_11

A proposta é que essa abominação tenha decolagem vertical, com dois rotores elétricos, um motor a gasolina de 300 hp que proverá a energia e depois que atingir uma certa velocidade, um turbofan na traseira produzirá propulsão horizontal, e os rotores se recolherão para reduzir o arrasto. A sustentação se dará com as asinhas ridículas e tortas.

Veja o vídeo:

TerrafugiaInc — The Terrafugia TF-X™

Batman: “se eu tivesse uma semana não daria pra listar todos os motivos pelos quais isso não vai dar certo”.

Então vejamos: eles querem MESMO mover um carro pra quatro pessoas, carregar asas, motor para mover as rodas, dois rotores, um motor traseiro, tudo isso com energia de um motor de 300 hp?

O desperdício de energia aqui é enorme, não faz sentido desconectar os rotores das asas, eles viram peso morto, e o turbofan na traseira é uma péssima idéia, por um motivo muito simples: fluxo de ar. Note que ele fica quase todo obstruído.

Ah sim, boa sorte tentar conseguir força ascensional com essas hélices ridículas. Compare com a proporção dos rotores de um Osprey:

1858191

De resto, as promessas são incríveis. 800 km de autonomia, sistema 100% automático e “mais simples que dirigir um carro”, capacidade de pouso autônomo, pára-quedas de emergência e todo o blablabla de sempre.

Agora imagine aquele seu vizinho, que enche o carro de plastiq, baixa ROM pirata pra tunar o possante, corta mola e atucha aerofólio de esquadria de alumínio, com um bicho desses na mão. MESMO que as autoridades permitissem, esses carros cairiam feito moscas, e nem seria pelo idiota do filho do motorista tentar fazer foto com pau de selfie do lado de fora da janela.

Os entusiastas de carros voadores sonham com isto, o AeroMobil, pronto pro primetime, lançamento previsto para daqui a dois anos, revolucionário, vai mudar o mundo.

288EA13300000578-3076753-image-a-21_1431353487671

Linda teoria. Vejamos a prática:

288D8F7200000578-3076753-image-a-68_1431349314719

Em maio o inventor e o piloto de testes sofreram um imprevisto e o carro entrou em parafuso. O resultado acima poderia ser muito, muito pior, se não tivessem acionado o pára-quedas de emergência.

A gravidade não perdoa.

relacionados


Comentários