Meio Bit » Baú » Games » Segundo analistas, Miyamoto não deveria assumir a Nintendo

Segundo analistas, Miyamoto não deveria assumir a Nintendo

Diversos analistas concordam que Genyo Takeda, e não Shigeru Miyamoto é o executivo mais adequado a suceder Satoru Iwata como presidente da Nintendo

22/07/2015 às 16:01

shigeru-miyamoto-001

Não se passaram duas semanas da fatídica morte de Satoru Iwata e as pessoas continuam discutindo qual caminho a Nintendo deverá tomar daqui em diante. Embora muito da visão atual da companhia tenha vindo de seu último presidente, é fato que a empresa possui uma história muito centrada na filosofia de Hiroshi Yamauchi, e muito dificilmente se distanciará dela.

Ainda assim há a preocupação de quem vai assumir as rédeas da Nintendo. Interinamente a função caiu nas mãos de Shigeru Miyamoto e Genyo Takeda, mas evidentemente chegará a hora de eleger o CEO definitivo. E segundo analistas o criador do Mario não é o mais indicado para exercer tal função.

Embora o Wall Street Journal tenha especulado que o principal game designer da Nintendo seria uma escolha fácil para o cargo, a unanimidade dos analistas consultados pelo site GameIndustry discordam dessa visão. Para eles, em vista que o processo de sucessão não se dará pelos meios naturais — com uma sondagem minuciosa por um bom tempo e tudo mais — o mais provável é que o próximo presidente venha do ramo corporativo da Nintendo. Embora Miyamoto seja considerado um mago, ele careceria de experiência no ramo de negócios, algo que Iwata, mesmo se definindo como um game designer e um gamer antes de qualquer coisa tinha e muita: para começar foi ele quem salvou a HAL Laboratory da falência, sem mencionar os sucessos comerciais lançados em sua gestão, o Wii e o DS.

genyo-takeda

Assim sendo, a melhor escolha seria outro profissional com tanto ou mais anos de casa do que Miyamoto, alguém que não só entende a filosofia da companhia, mas saberia guiar o barco com maestria pelos mares turbulento do mercado. Esse seria o próprio Genyo Takeda, que embora seja o mais antigo game designer da casa tem muito mais experiência corporativa, acumulada durante os anos. Unindo isso ao seu profundo conhecimento de hardware, ele seria a escolha mais sensata.

Nick Parker da Parker Consulting diz que “embora Miyamoto seja um sonho romântico (ver a companhia ser comandada pelo pai do Mario), Takeda seria uma opção mais lógica pelo seu entendimento do mercado e de hardware”. O dr. Serkan Toto concorda, e acrescenta que a escolha de um nome não muito conhecido pelo grande público seria a melhor opção.

O próximo presidente, independentemente de quem seja terá um longo caminho pela frente: será sua missão reverter os resultados pífios do Wii U e reconquistar a confiança do público e dos desenvolvedores com o NX, do qual ninguém fora da Nintendo sabe patavina do que se trata. Enfim, ainda há muita água para rolar e conhecendo a Nintendo e a própria cultura japonesa, a escolha do próximo presidente não será feita de forma leviana ou apaixonada: quem assumir o cargo o fará por merecer e na intenção de levar a empresa na mesma direção apontada por Yamauchi, que foi seguida por Iwata.

Fonte: Games Industry.

relacionados


Comentários