Meio Bit » Baú » Mobile » Microsoft: updates forçados no Windows 10 Home e versão física só em pendrives

Microsoft: updates forçados no Windows 10 Home e versão física só em pendrives

Novas da Microsoft: updates do Windows 10 serão obrigatórios na versão Home e menos flexíveis na Pro; versão física do SO será vendida somente em pendrives

17/07/2015 às 13:30

windows-10

A Microsoft nunca gostou da possibilidade dos usuários poderem desligar as atualizações automáticas do Windows, seja por questões de segurança, possibilidade de pegar usuários com versões piratas ou evitar que empresas se metam em assuntos que não lhes dizem respeito.

Agora com o Windows 10 isso irá mudar: a Build 10240, a mais recente e até onde se sabe que será a RTM (despachada para os fabricantes, portanto a final antes do lançamento oficial) mudou a forma como o sistema lida com os updates: enquanto que na versão Pro ainda há uma certa flexibilidade (mas não muita), os donos das versões Home terão que engolir atualizações mandatórias.

A versão do sistema para usuários domésticos introduziu uma cláusula que automatiza o procedimento de atualização do sistema, e o usuário não possui mais controle sobre nada: o Windows Update não poderá ser desligado e o sistema vai checar, baixar e instalar as atualizações automaticamente:

O software realiza verificações periódicas em busca de atualizações de sistema e aplicações, e as baixará e instalará para você.

Você pode obter atualizações somente através da Microsoft ou de fontes autorizadas, e a Microsoft poderá atualizar seu sistema a fim de lhe prover essas atualizações.

Ao aceitar este acordo, você concorda em receber atualizações automáticas sem qualquer aviso adicional.

Até o Windows 8.1 o usuário possuía quatro modalidades de atualização so sistema: baixar e instalar updates automaticamente, baixar mas decidir quando instalar, verificar atualizações mas decidir quando baixar e instalar ou desligar o Windows Update completamente. No Windows 10 as opções foram reduzidas a duas: download, instalação e reinicialização automática do sistema ou baixar e instalar, mas decidir quando dar o reboot.

Embora isso seja bom de uma maneira geral pois forçará todo mundo a manter o Windows 10 em dia, isso pode levar a alguns problemas: não são raras as vezes em que updates do Windows quebram o sistema e quando isso acontece, o usuário pode ignorar a atualização problemática. Ao automatizar tudo, em caso de um update problemático todos os usuários, sem exceção passarão por maus bocados até a Microsoft consertar os problemas. Ainda assim é preferível manter todo mundo alinhado do que lidar com usuários que escolhem não atualizar e colocam seus dados ou os de empresas e corporações em risco.

A versão Pro terá um pouquinho mais de flexibilidade: o usuário poderá escolher entre o ciclo principal de atualizações e o “Current Branch for Business”, que possui um delay de quatro meses para dar à Microsoft tempo de corrigir possíveis erros e liberar as atualizações para usuários corporativos. Falando nisso, o Windows 10 Enterprise se comportará de forma semelhante ao Windows 8.1: ao ativar o regime LTS de atualizações o usuário poderá postergar os updates por anos, se limitando a receber apenas patches de segurança.

Mudando um pouco de assunto, mas ainda dentro do tema Windows 10: lembram quando saíram informes de que Redmond passaria a vender pendrives com o sistema operacional, a fim de permitir a instalação limpa em aparelhos que não possuem drives de DVD? Pois bem: ontem a Amazon iniciou a pré-venda do sistema nesse formato de mídia, pelos mesmos preços já informados por nós anteriormente (aqui e aqui). A data de envio foi fixada em 30 de agosto, porém não fica claro se isso foi programado pela Microsoft ou pela loja, portanto não dá para saber se essa é a data do lançamento oficial, quase um mês depois do 29 de julho, data essa limitada agora aos membros do programa Windows Insider (um adendo: a Microsoft não está aceitando novas inscrições no programa e removeu os links oficiais das últimas Builds; os usuários agora ou atualizam via Windows Update ou aguardam o lançamento oficial).

windows-10-pendrive

Uma porta-voz Microsoft afirmou não ter nada a ver com a oferta da Amazon (é ruim, hein?), mas por outro lado confirmou algo que suspeitávamos: não haverá versões em DVD.

O Windows 10 estará disponível para compra em drives USB nas lojas pouco tempo após o lançamento. Os preços sugeridos nos EUA são os mesmos praticados no Windows 8.1.

Isso faz mais sentido do que insistir em DVDs: muitos ultrabooks não possuem mais a entrada de drive e manter um disco em perfeito estado por anos é complicado. Um pendrive é muito mais portátil e prático de se usar, com a vantagem de poder ser reutilizado se o usuário assim desejar.

Em todo caso a data para o lançamento do Windows 10 se aproxima; aguardemos para ver o que vem por aí.

Fontes: The Register e Venture Beat.

relacionados


Comentários