Meio Bit » Baú » Segurança » Ministério da Defesa britânico perdeu 217 laptops em 2008

Ministério da Defesa britânico perdeu 217 laptops em 2008

26/01/2009 às 16:54

Como diria um amigo meu, Segurança Máxima! Não estamos falando de hackers chineses, vilões de James Bond ou o Neo (ok, a Angelina Jolie) acessando mainframes do Pentágono, ou mesmo David Lightman discando para o WOPR na Montanha Cheyenne.

Estamos falando de um oficial da Marinha Real que teve um laptop roubado e nele armazenados estava números de seguro social, endereço, dados familiares, médicos e passaportes de 600 MIL militares e recrutas em potencial.

Esse foi um, faltam 216. Precisa continuar?

OK, eu continuo. Não foram só 217 laptops perdidos/roubados das forças armadas britânicas.

Adicione 96 pendrives, 80 discos rígidos e 47 desktops.

Nos últimos 6 anos, 1649 dispositivos de informática foram perdidos/extraviados/roubados dos britânicos. Muito desse material não estava sequer encriptado, as autoridades inglesas dizem que dados em locais seguros não precisam ser encriptados. Faz sentido, afinal quem conseguiria entrar em uma base militar altamente vigiada, chegar até um CPD ou escritório Top Secret e então roubar dados? Impossível. Exceto que já aconteceu mais de uma vez.

Então vejamos: Uma das mais respeitadas potências militares dos últimos 300 ou 400 anos não consegue guardar seus dados, de forma mais ineficiente que a Britney Spears, que mal ou bem consegue manter em segredo as sex tapes que todos sabem que existem?

Ser espião nos velhos tempos ainda era divertido, mas hoje em dia com a facilidade de transporte de dados, somada à estupidez humana, a coisa perde a graça.

Por outro lado eu fico feliz do Brasil não se meter com ninguém nem ter preocupações estratégicas...

Fonte: ComputerWorld

relacionados


Comentários