Meio Bit » Baú » Games » Activision acredita na volta dos FPSs ambientados na 2ª Guerra

Activision acredita na volta dos FPSs ambientados na 2ª Guerra

Depois de praticamente terem sumido da indústria, de acordo com o CEO da Activision, não há dúvidas de que cedo ou tarde os FPSs ambientados na Segunda Guerra voltarão.

26/06/2015 às 8:30

call-of-duty-2

Eu provavelmente sou a única pessoa no mundo que sente falta dos jogos de tiro em primeira pessoa ambientados na Segunda Guerra Mundial, mas de acordo com o CEO da Activision, Eric Hirshberg, é praticamente certo que o conflito volte a ser explorado em futuros títulos.

Existem esses momentos em que certas ideias parecem flutuar no consciente coletivo e dois filmes sobre ‘meteoros atingindo a Terra’ surgem no mesmo verão, quando ambos estavam em produção por anos. Esse tipo de coisas acontecem, então definitivamente existe uma busca por inovação e novas ideias dentro de um gênero bem utilizado que leva as pessoas à conclusões similares como a mudança de período. E é claro que eu acho que isso abre a oportunidade de o que é velho se torne novo outra vez.

Eu concordo com Hirshberg, mas não podemos ignorar a falta de criatividade na indústria e a tentativa de lucrar com estilos que se mostraram bem sucedidos, o que pode explicar por exemplo a enorme quantidade de jogos de tiro ambientados no futuro e que tem chegado ao mercado nos últimos meses.

Embora a Activision ainda não tenha anunciado uma volta da série Call of Duty para a Segunda Guerra, é quase certo que cedo ou tarde algum estúdio lançará um jogo situado naquele período e que cairá no gosto dos jogadores, e quando isso acontecer, pode apostar que muitos outros seguirão seus passos, fazendo com que o período de FPSs futuristas passe e novamente sejamos levados para algumas das batalhas mais violentas que a humanidade já viu.

De imediato, ainda este ano a Treyarch lançará o CoD: Black Ops 3, título que também se passará no futuro e uma possibilidade levantada por Eric Hirshberg foi a da Activision lançar versões remasterizadas de alguns capítulos anteriores da série, então, porque não juntar as duas ideias e recriar os dois primeiros Call of Dutys com engines mais modernas? Eu adoraria.

Fonte: IGN e PCGamer.

relacionados


Comentários