Meio Bit » Baú » Games » Warren Spector chama RV de moda passageira

Warren Spector chama RV de moda passageira

Para o game designer Warren Spector, a realidade virtual não passa de uma moda passageira que servirá para muitas áreas, mas não para os jogos eletrônicos.

25/06/2015 às 8:29

oculus-rift

Se você ainda está cético quanto ao futuro da realidade virtual nos games, pode ficar tranquilo, pois mesmo dentro da indústria ainda existem muitas pessoas que não estão apostando muito na tecnologia, como é o caso de Warren Spector.

Para o game designer que trabalhou em diversos jogos bastante populares, como o Deus Ex e Thief, a realidade virtual poderá ser bastante útil para as mídias sociais, treinamento de profissionais e até tratamentos médicos, mas nem tanto para os videogames, fazendo algum sucesso apenas entre os jogadores mais dedicados.

Tenho me mantido muito consistente na minha crença de que a RV é uma moda passageira. Acho que gerará algum interesse entre os jogadores hardcore e vejo possibilidades fantásticas para as mídias sociais, encontros virtuais, treinamento e coisas malucas como fobias. Mas para o entretenimento? Simplesmente não enxergo isso. Acho que os humanos não querem parecer estúpidos (todo mundo parece estúpido com um headset de RV) e não querem se isolar do mundo. Quero dizer, se alguém se esgueirar por trás de mim com um taco de beisebol, quero estar ciente disso, entende o que quero dizer? E nem vamos falar da náusea.

Spector admite que sua posição é estranha, já que na década de 90 ele trabalhou em jogos que tinham suporte à realidade virtual, mas que atualmente ele não liga para a tecnologia, se interessando muito mais pela realidade aumentada e torcendo para que ela ganhe espaço.

Com uma empresa como o Facebook tendo investido uma montanha de dinheiro na aquisição da Oculus VR, a tendência é imaginar que dessa vez a realidade virtual veio para ficar, mas Warren Spector tocou num ponto importante ao falar sobre que tipo de utilização esses HDMs terão, já que eles poderão servir para muito mais do que apenas nos entreter em jogos.

Pensando exclusivamente nos games, eu ainda tenho um certo receio sobre o quão confortável será passar horas e horas com um aparelho destes na cabeça, apenas um dos fatores que me fazem acreditar que eles realmente ficarão restritos a um “pequeno” número de jogadores.

Fonte: GamesIndutsry.

relacionados


Comentários