Meio Bit » Baú » Games » Miyamoto e Fils-Aime falam sobre as vendas do Wii U

Miyamoto e Fils-Aime falam sobre as vendas do Wii U

Com as vendas do Wii U muito abaixo do que a Nintendo esperava, Reggie Fils-Aime e Shigeru Miyamoto dão suas opiniões sobre o porque disso estar acontecendo.

23/06/2015 às 14:30

wii-u

Podendo se transformar no console com a menor base instalada da história da Nintendo, há quem defenda que o Wii U já nasceu morto e para tentar entendermos o porque do desempenho comercial do videogame estar deixando a desejar, vale a pena sabermos o que Reggie Fils-Aime e Shigeru Miyamoto tem a dizer sobre o assunto.

Começando pelo presidente da Nintendo of America, durante a E3 ele falou sobre o início do Wii U, que ao contrário do que aconteceu com o seu antecessor não teve títulos de peso quando chegou às prateleiras. Para o executivo, faltou ao aparelho ter algo como um The Legend of Zelda: Twilight Princess ou um Wii Sports e ele ainda citou o DS, que só engrenou depois de ter recebido jogos como o Nintendogs e o New Super Mario Bros.

Para Fils-Aime, o que falta para o Wii U é justamente uma quantidade maior de títulos que convençam as pessoa a investirem na sua aquisição, o que indica que eles ainda não jogaram a toalha e com games do calibre de um Super Mario Maker, Star Fox Zero e o novo The Legend of Zelda ainda por vir, acho que o raciocínio faz sentido. Só tenho minhas dúvidas se eles serão suficientes para aumentar tanto o número de vendas.

Reggie também disse acreditar que os desenvolvedores precisam entregar mais jogos que aproveitem o GamePad, com o que também concordo, mas irrita ouvir essa ladainha há tanto tempo, afinal o Wii U não chegou ao mercado recentemente. Até quando a Nintendo reclamará dos seus próprios erros?

Enfim, já na opinião de Shigeru Miyamoto, o que atrapalhou o Wii U foi o seu preço de entrada, as pessoas não terem entendido a proposta do console e o fato dos consumidores não terem ficado tão impressionados com a tecnologia oferecida pelo videogame como teriam ficado alguns anos antes.

Além disso, o game designer lamentou os tablets terem se tornando tão populares justamente na época em que o Wii U foi lançado, fazendo com que a aposta da Nintendo de investir em uma experiência única ao invés de especificações de ponta não desse muito certo.

Agora, Miyamoto espera que a empresa tenha aprendido com seus erros, fazendo com que o próximo console consiga ter um preço acessível e possa agradar todos os públicos, desde aqueles que procuram algo novo até os que esperam uma máquina no nível da concorrência e na minha opinião, se eles entregarem tudo isso, o NX será um concorrente e tanto.

Fonte: Polygon e All Tech Considered.

relacionados


Comentários