Meio Bit » Baú » Demais assuntos » O preço da fotografia

O preço da fotografia

22/01/2009 às 10:22

Andando pela internet, nos sites especializados e fóruns de fotografia, estamos encontrando muita gente reclamando dos preços elevados dos equipamentos profissionais, principalmente da Nikon D3x. Em resposta a essa avalanche de reclamações, os sites começam a colocar novamente os comparativos da fotografia digital com a fotografia analógica, colocando frente a frente o tempo de vida do obturador da câmera, a quantidade de filmes que seriam revelados, e fazendo o levantamento de quanto custaria manter os dois sistemas. Como faz tempo que não vejo essas comparações em terras tupiniquins, decidi fazer um levantamento de preços praticados no Brasil de serviços e equipamentos.

Hoje, no mercado nacional, uma Nikon D3x está saindo pela bagatela de R$ 35.300,00 (na Consigo). A equivalente da D3x no mundo analógico (sei que muitos não gostam dessa definição) é a Nikon F6 cujo valor está em R$ 7.864,50 (na BeePhoto). Ambas as câmeras foram cotadas apenas com o preço do corpo.

Primeiro a fotografia analógica. Como o obturador da câmera tem uma vida média de 150.000 cliques, podemos dividir esse numero por 36, que é a quantidade de poses de um filme profissional. Então, em sua vida útil, a Nikon F6 poderia queimar 4166 rolos de filme. Como estamos falando de fotografia profissional, então vamos usar os valores cobrados de profissionais. Hoje é possível comprar o filme Fuji ProValue por R$ 5,00 o rolo e pagar R$ 4,99 na digitalização do negativo em definição de 2048x3088 pixels (boa definição para uma revelação em tamanho 20x30cm). Multiplicando 4166 rolos de filme por R$ 9,99 (revelação e digitalização) temos o valor de R$ 41.618,34. Somando ao valor da câmera teremos o custo total de R$ 49.482,84.

Já com a Nikon D3x,adicionamos ao pacote dois cartões CompactFlash Sandisk Extreme III de 16GB ao preço de R$ 920,00 cada (preço consigo). Fora isso, é necessário ter um bom computador para importar as fotos e fazer a edição do enorme arquivo de 24,5 megapixels. O indicado seria um MacBook Pro com tela de 17 polegadas, processador Core 2 Duo de 2,5Ghz, 2GB de memória RAM, 250GB de HD e 512MB de vídeo (para poder rodar o Photoshop CS4 de maneira legal), que vai sair ao preço de R$ 9.999,00 (Lojas Americanas). Somando tudo vamos ter um custo de R$ 47.139,00.

Duas coisas me assustaram. A primeira é que a diferença não foi tão grande assim. A segunda é que se fizermos as contas com os preços dos Estados Unidos a diferença entre os dois sistemas é muito maior, provando que algumas coisas sofrem uma supervalorização no Brasil. Claro que isso é uma generalização. É possível comprar cartões de memória mais baratos e um notebook mais em conta, mas mesmo assim existem prós e contras nas duas escolhas. Embora o preço do analógico seja maior, ele não precisa ser desembolsado de uma única vez. O gasto é diluído ao longo dos anos de utilização. O desgaste do digital é maior também, pelo fato de fazermos o dobro de fotos por evento em relação ao sistema analógico. Mas, o digital permite ter um controle maior da qualidade das imagens vendo o resultado da foto na hora. Também temos o conforto de poder trabalhar com velocidades ISO diferentes sem ter que trocar de filme.

Que a fotografia digital chegou para ficar é uma realidade inquestionável, mas o seu investimento inicial ainda é muito alto, principalmente para nós que vivemos nesse finzinho de mundo.

relacionados


Comentários