Meio Bit » Baú » Internet » Microsoft fez um site de buscas do YouTube melhor que o Google

Microsoft fez um site de buscas do YouTube melhor que o Google

Não é um 7 × 1 mas é meio vergonha: como quem não quer nada a Microsoft vem comendo pelas beiradas, e mordeu bonito na área visual. O serviço de buscas de vídeos do Bing está lindo, funcional e busca vídeos do YouTube melhor que o YouTube.

22/06/2015 às 7:46

buscabing

O Bing é uma espécie de Tela Azul. É referenciado como piada mas perdeu seu sentido original. Hoje o Windows é um sistema tão estável quanto qualquer outro, o que não nos impede de brincar com a BSOD, claro.

Na área de buscas originalmente o Bing não achava nem o pote de lustrador de carecas do Balmer. Hoje ele é um buscador competente, que só não é mais usado por inércia. Em algumas áreas ele é francamente superior ao Google, como em imagens, mas agora ele surpreendeu: está chutando bundas na busca de vídeos.

Essa era a seara do Google, o YouTube é deles, pombas. Só que a busca de vídeos do Google é chata feia e boba:

buscagoogle

Nos filtros as buscas mais ou menos se equivalem, mas o formato do Bing é muito mais eficiente. Compare a lista acima com a imagem de abertura do texto, ambas retornando resultados da mesma busca por um termo totalmente aleatório.

A busca do Google retornou 6 vídeos. O Bing na mesma área de tela retornou 12, com miniaturas maiores e número de visualizações. Mas não é só isso: se você mover o ponteiro do mouse para cima de um dos vídeos é acionado um preview. Ele começa a tocar, na mesma tela, e miniaturas da miniaturas permitem que você visualize trechos diferentes dele:

detalhe

Clicando no vídeo na busca do Google você vai pra página dele no YouTube, e acabou. No Bing o vídeo abre em uma janela ainda dentro da busca, com direito a vídeos relacionados:

bingdomal2

O estilo minimalista do Google é muito bom, é o que melhor funciona, todos os sites de busca que transformam uma tela de consulta em penteadeira de dama que troca favores por dinheiro foi pro buraco, mas é um formato para texto, quando a gente busca audiovisual, o resultado tem que ser audiovisual.

Estranho o Google não ter se tocado disso, mas como dizia o filósofo Neném Prancha: “quem não faz, leva”.

Fonte: The Verge.

Leia mais sobre: , , , , , , .

relacionados


Comentários