Meio Bit » Baú » Indústria » Apple apelando para entrar no mercado chinês

Apple apelando para entrar no mercado chinês

21/01/2009 às 16:44

Para os padrões de países decentes a Apple não é inalcançável. Seus produtos estão de acordo com a qualidade oferecida, não dá para comparar um Macbook com um xing-ling de marca popular assumindo que ambos são "notebooks". Os consumidores aceitam pagar um preço premium por um produto premium.

Só que a Apple não tem uma linha popular. Isso limita suas possibilidades em diversos mercados, como o brasileiro e... o chinês. Mas vá dizer isso a Steve Jobs. Ele quer todo mundo comprando Macs, mesmo que a maioria da população mundial mal tenha dinheiro para uma maçã de verdade.

Eu garanto que o pessoal do estratégico da Apple sabe disso, então para quê investir em lugares como a China? Já são dois anos de prejuízo sem nenhum resultado. Não é nem uma Microsoft, que tem seus produtos pirateados mas pode criar versões muito, muito baratas e assim diminuir o prejuízo. Não dá para colar uma maçã em um OLPC e dizer que é Apple.

A estratégia da empresa acaba se tornando cômica: Vão começar uma promoção na Apple Store China para vender Macs remanufaturados, o popular "refurbished", que até é vendido nos EUA mas só são comprados por quem está muito sem dinheiro.

A idéia de comprar um iPod arranhado para faturar um bom desconto nem é de todo ruim, mas os consumidores americanos estão reclamando. O desconto nos EUA para produtos usandos na Apple Store fica entre 13% e 15%, enquanto os chineses irão comprar iPods e Macbooks nas mesmas condições com desconto de 22%.

"Irão comprar", claro, é uma expressão otimista. Lembrem-se, a China também tem um Custo-Brasil respeitável, então mesmo com generosos descontos E aparelhos usados, um iPod Shuffle sairá por US$44,00 e um iMac por US$2047.

O salário médio na China é de US$2025.

Por ano.

Talvez seja por isso que não achei nenhuma foto de orientais com iPhones, então vocês vão ter que se virar com essa coreana e um celular genérico. (não que eu esteja reclamando)

Fonte: Reuters

relacionados


Comentários