Meio Bit » Baú » Internet » Posse do Obama já tem a 1a Vítima: Celulares

Posse do Obama já tem a 1a Vítima: Celulares

20/01/2009 às 12:41

Não é medida de segurança do Serviço Secreto, apenas uma constatação de um modelo matemático: As redes de celular entrarão em colapso durante a posse de Barack Obama, daqui a umas 4 horas.

O modelo das operadoras de telefonia é o mesmo dos provedores internet, bancos e damas que trocam favores por dinheiro: Só funciona porque ninguém usa ao mesmo tempo. Entenda: Um link d 4MBits NÃO CUSTA R$100,00. Nem para quem o provê. Uma largura de banda dessas, com esse preço só é possível porque a maioria das pessoas não usa 100% dos recursos que contrata.

A estrutura de uma rede de telefonia só funciona porque as pessoas não estão fazendo telefonemas o tempo todo, simultaneamente. Não é trapaça, serviço ruim, marmotagem. É o modelo matematicamente viável.


Por isso a Posse do Obama está sendo um pesadelo para as operadoras. Temos a melhor definição de catástrofe para uma tele: MILHÕES de usuários aglomerados em um espaço pequeno, documentando um evento com seus celulares.

No tempo em que só havia voz, já era difícil. Hoje teremos 2 milhões de pessoas com celulares equipados com câmeras poderosas:

* Enviando vídeos para o YouTube
* Subindo fotos de 3MP ou mais par ao Flickr
* Ligando para amigos "adivinha onde estou?"
* Gravando e subindo podcasts
* Atualizando furiosamente o Twitter
* Assistindo vídeo via streaming (esse chegou tarde e está no fundão)
* Acessando a comunidade do Big Brother Brasil (esse é o sujeito que está com uma bandeira do Brasil na multidão - sério-)

A estrutura existente simplesmente NÃO comporta esse uso. As operadoras se prepararam, dentro do possível. Instalaram mais rádios nas torres, estão com links via cabo entre as torres e as estações, para diminuir o tráfego e liberar espectro, e colocaram nas ruas caminhões no valor de centenas de milhares de dólares que são verdadeiras células móveis.

A AT&T investiu 4 milhões de dólares, aumentando a cobertura 3G local em 80%, a 2G em 69% e com quatro caminhões-célula nas ruas, para tentar aguentar o tranco.

No geral entretando as operadoras estão decepcionando.

Pedem a seus usuários que evitem fazer ligações de voz durante o evento, que não mandem fotos para sites como o Flickr, que usem no máximo SMS, e evitem usar o celular.

OK, eu entendo. Aceito e compreendo.

SE as operadoras não ficassem o tempo todo empurrando seus celulares maravilhosos cheios de recursos e dizendo o quão maravilhoso é poder se comunicar à hora que quiser, com quem quiser, usando dos mais avançados recursos da Internet.

"Não sabe brincar, não desce pro play", diz o ditado. Encheram o público de telefones poderosos, investiram em mídias sociais e exaltaram a maravilhosa capacidade de twittar, flckrar e youtubar nossas vidas?

Agora aguentem.

Fonte: IHT, MSNBC

relacionados


Comentários