Meio Bit » Arquivos » Hardware » Amiga é pra essas coisas

Amiga é pra essas coisas

Para desespero de quem acredita em obsolescência programada, acharam nos EUA um computador de 30 anos de idade controlando aquecimento e refrigeração em 19 escolas. É um primor da filosofia “apenas funciona”, e um orgulho para todos os fãs do melhor computador de todos os tempos, o Amiga!

16/06/2015 às 19:34

amiga500

Muito, muito tempo atrás a informática brasileira estava entre 10 e 15 anos atrasada em relação ao resto do mundo. Enquanto as pessoas brincavam com Apples e PCs, nós éramos obrigados a trabalhar com clones do TRS-80, tipo o CP-500. Computadores eram caros e defasados, periféricos quase inexistentes, software? 100% pirata, empresas não podiam vender aqui pois havia “similar nacional”.

Um dos similares nacionais era um clone do MS-DOS que perguntava “ Deseja Continuar? (S/N) ”. Você apertava S, nada acontecia. Y, continuava.

Eram os tempos sombrios da Reserva de Mercado, uma abominação, algo tão funesto que era aprovada por comunistas e generais.

Os grandes heróis eram os Executivos de Fronteira, que traziam Apples, ZX Spectrums, PCs e outras peças. Um dia eles começaram a trazer um novo microcomputador, um tal de Amiga, e meninos, que coisa revolucionária.

Enquanto os PCs rastejavam com 256 cores o Amiga conseguia 4.096 em alta resolução (pra época). O normal era a CPU cuidar de tudo em um computador, já o Amiga foi projetado para ter chips dedicados. Quando GPU ainda era um conceito de ficção científica o Amiga já tinha um chip gráfico exclusivo, permitia manipulação de tela e janelas digna de um Windows dos dias de hoje.

O som era um capítulo à parte, e fundamental para a criação da cultura de demos, que persiste até hoje nos PCs. O vídeo abaixo roda em um Amiga com processador 68060 a 50 MHz e 16 MB de RAM. Note, MHz e MB, não GHz e GB.

RetroDemoScene — The Black Lotus - Starstruck - Amiga Demo - AGA (HD 50fps)

O Amiga tinha capacidade nativa de Genlock. Com uma interface para entrada de vídeo, você conseguia sobrepor a imagem do computador a um sinal externo, criando legendas, infográficos, etc. Algo que VOCÊ não faz com seu computador hoje, sem comprar uma placa bem cara.

Em 1990 a NewTek lançou o Video Toaster, uma placa bem cara para o Amiga 2000 que era essencialmente um sistema de produção de vídeo digital realtime. Qualidade broadcast, 16 milhões de cores. Veja este demo, de, de novo, 1990.

ckmogo — Video Toaster (1990)

O Amiga teve tudo para dominar o mundo, ele chutava bundas de todo e qualquer concorrente, mas não contava com seu maior inimigo: a Commodore, carinhosamente chamada no Brasil de Come e Dorme. Eles nunca souberam vender o Amiga.

Commodore-Amiga-CD32-+-controller

Apesar dos jogos excelentes, a Commodore achou que ganharia mais com uma versão console da plataforma, o que fez com que menos gente comprasse o computador, e logo depois encostasse o brinquedo, pois os garotos cool tinham Nintendos e PlayStations. O Commodore CD-32 nunca disse a que veio.

A Commodore atirava para todos os lados, dispersando os esforços de marketing a ponto de desaparecerem na mídia. Sem internet os fãs eram muitos mas igualmente dispersos. Logo ter um Amiga se tornou uma excentricidade, e um a um nos rendemos ao PC. Uma pena, o Amiga tinha alma. Até os chips tinham nome, como Agnus, Paula, Denise…

Agora uma notícia aperta forte a glândula do saudosismo:

Um Amiga com 30 anos de idade controla aquecimento e refrigeração em 19 escolas em Grand Rapids Michigan. Ele monitora a temperatura, aciona boilers e ar-condicionados, utilizando um modem via rádio de 1.200 bauds.

O modem é tão antigo que usa a mesma frequência dos walkie-talkies do pessoal de manutenção, aí quando o computador fala, todos se calam para não atrapalhar. Skynet aprova.

amiga20001

O modem é quase do tamanho do computador.

Agora a cereja do bolo: o distrito escolar quer aposentar o Amiga, mas pra isso depende de verba, e o sistema substituto foi orçado em US$ 2 milhões.

Isso quase certamente garante que o bichinho continuará lá, trabalhando quieto, legal e confiável por mais alguns anos. Acho excelente, agora nós, amiguentos podemos dizer com orgulho “O Amiga não morreu” não mais como saudosismo e teimosia, mas como um fato inegável!

Hackerman Aprova!

hackerman

Fonte: WOODTV, via Digital Trends.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários