Meio Bit » Baú » Internet » uberX, versão mais em conta do Uber, chega ao Brasil

uberX, versão mais em conta do Uber, chega ao Brasil

Com tarifas inferiores às praticadas pelo UberBlack, o uberX conta com uma frota de carros mais simples e promete brigar, de igual para igual, com os táxis.

12/06/2015 às 20:44

uberx

Apesar de todas as confusões envolvendo os serviços prestados pelos motoristas do Uber no Brasil e no mundo (aqui tem a minha opinião superficial sobre o assunto), a empresa continua investindo na ampliação das cidades atendidas e dos serviços oferecidos em cada uma delas.

Nesta sexta-feira, o Estadão anunciou que o Uber começou a disponibilizar o uberX (escrito assim mesmo) na cidade de São Paulo. O novo serviço, além de contar com tarifas mais baixas que as praticadas pelo UberBlack, também permite que os motoristas atendam os clientes com carros mais simples e de qualquer cor, fabricados a partir de 2008. No caso do UberBlack, os automóveis têm que ser fabricados a partir de 2010 e, obrigatoriamente, serem sedãs pretos.

As tarifas, que segundo amigos que utilizam o serviço com frequência (moro em Gizdifora e, aqui não tem =/) chega a ser inferior às cobradas pelos táxis normais, principalmente na bandeira 2, são bem mais atrativas. E, pelo o que pude verificar com as novas do uberX, a coisa ficou ainda melhor. Abaixo, um comparativo feito com as informações disponibilizadas no site do serviço:

UberBlack uberX
Tarifa Base R$ 5,00 R$ 3,00
Minuto R$ 0,40 R$ 0,35
Quilômetro R$ 2,42 R$ 1,43
Tarifa Mínima/Cancelamento R$ 10 R$ 8

Em entrevista ao jornal, Guilherme Telles, diretor-geral da Uber no Brasil, afirmou que a introdução do novo serviço no país “é uma resposta aos nossos dois clientes: motoristas e usuários. Havia motoristas que queriam complementar a renda com o Uber, mas o carro não cumpria as exigências anteriores. Ao mesmo tempo havia usuários que queriam ter a experiência do aplicativo, mas com carros mais simples, para ser mais barato”.

Apesar dos carros mais simples, as exigências feitas aos motoristas que desejam oferecer o serviço uberX são as mesmas: bons antecedentes criminais, seguro com cobertura para os passageiros e motorista, além, é claro, de possuir CNH com autorização para exercer atividade remunerada.

Quanto mais polêmicas o serviço criará no Brasil? Não sei. Só sei que, com a chegada do uberX ao mercado nacional, certamente os taxistas terão uma concorrência ainda mais agressiva, principalmente quando o número de carros oferecendo o uberX chegar ao mesmo nível (ou ultrapassar) os de UberBlack.

relacionados


Comentários