Meio Bit » Baú » Ciência » Coreia do Sul vai rastrear celulares devido a epidemia de MERS

Coreia do Sul vai rastrear celulares devido a epidemia de MERS

Epidemia de MERS coloca a Coreia do Sul em estado de alerta; caso é tão sério que governo rastreia celulares da população para que não violem quarentena

10/06/2015 às 13:31

south-korea-mers-epidemy

A Coreia do Sul está passando por uma crise: uma epidemia séria de MERS (sigla para Síndrome Respiratória para Coronavirus do Oriente Médio) está tirando o sono das autoridades. A doença é grave, mata em torno de 36% dos doentes e já fez sete vítimas no país, de um total de 95 infectados.

Por isso o país instaurou o regime de quarentena, 1.900 escolas foram fechadas, mais de duas mil pessoas foram aconselhadas a ficar em suas casas, o de sempre. E para ter certeza de que os potenciais portadores da doença não se tornem uma ameaça à saúde pública o governo local anunciou que pretende rastrear seus aparelhos celulares.

A taxa de infecção está mais controlada agora, mas ainda assim o governo sul-coreano vem recebendo duras críticas pela forma como está lidando com a situação, se utilizando de força e sem transparência. A quarentena imposta aos 2.300 cidadãos é o ponto crítico de toda a discussão.

Os casos de contágio se deram em sua totalidade em hospitais, entre funcionários e parentes de pacientes. O paciente zero foi diagnosticado em 20 de maio, este um senhor de 68 anos que havia voltado do Oriente Médio. A doença já atingiu cerca de vinte países, com a maior quantidade dos casos na Arábia Saudita. Ao todo 1.179 pessoas foram infectadas, com 442 óbitos em todo o mundo.

Isso posto o governo de Seul vai fazer de tudo para manter os supostos doentes em casa. No início da semana o primeiro-ministro Choi Kyung-hwan disse que a decisão de rastrear os celulares para saber se os mesmos não furaram a quarentena “é uma medida inevitável”. Desses há uma vila inteira com 105 habitantes, que foi marcada como zona de quarentena porque um morador posteriormente diagnosticado com MERS visitou o hospital onde o paciente zero foi tratado.

Esta é uma das formas de se utilizar geolocalização, embora muita gente não concorde de como a quarentena vem sendo aplicada. Só fico imaginando como exatamente vão impedir as pessoas de saírem de casa: vão deslocar um policial toda vez que um suspeito de estar doente pôr a cara para fora e sair para buscar pão?

Fonte: Reuters.

relacionados


Comentários