Meio Bit » Arquivos » Hardware » Guia de Compras: Escolha a fonte de alimentação certa

Guia de Compras: Escolha a fonte de alimentação certa

14/01/2009 às 19:32

Esse é um assunto recorrente no mundo do hardware e vem ganhando importância por alguns motivos. O post foi inspirado num leitor e moderador que comprou uma fonte vagab... não muito boa. Leitor do Meio Bit não faz compra desinformado! Continue lendo para escapar de armadilhas e entender porque o gasto "a mais" é na verdade um investimento.



Evite as fontes de alimentação ou power supply unit (PSU) de baixa qualidade, apelidadas de xingling™ pelos seguintes motivos:
1. Calor: aquecem mais e isso força os ventiladores do PC ficarem em rotação mais alta e aumenta o consumo de energia;
2. Consumo de Energia: A eficiência normalmente é de apenas 50%. Ou seja, se o PC precisa de 200 watts ele "puxa" da tomada 400 watts. Sua conta de luz sobe e o resto vira calor.
3. Tensão oscilante: os componentes delicados do computador sofrem maior desgaste pois a corrente tem amplitude alta. Isso é fácil verificar com programas que monitoram a tensão da BIOS.
4. Desgaste natural: o desgaste natural das fontes é maior. A vida útil é bem menor.
5. Pegam fogo: experiência pessoal, já perdi duas placas-mãe e 1 processador até descobrir que era a minha economia com a fonte de alimentação. Literalmente pegaram fogo, com chamas, fumaça, parede chamuscada e tudo mais.

Ao invés de um super-tutorial que explica a teoria física, vou indicar uma certificação justamente voltada para esse segmento.

Procure nessa lista, se a fonte de alimentação que você está pesquisando possui uma certificação 80 Plus. Existem 4 níveis, com preços obviamente acompanhando. Por exemplo, uma fonte de alimentação com certificação 80Plus Gold, tem 90% de eficiência, quando o consumo está na metade de sua capacidade máxima.

Em números, uma fonte real de 500 watts, quando o PC consumir 250 watts, terá apenas 10% de perda e "puxa" da tomada 275 watts. Aproveite e use a calculadora para saber as economias.

Se for um detalhista, veja se existe uma análise ou review sobre a fonte de alimentação ou de algum modelo de mesma família. O Hardware Secrets Gabriel Torres é um bom começo(aqui em português). Se não achar, use o Google mesmo.

A teoria - É fácil, prometo

A certificação 80 Plus surgiu para evitar o desperdício, ajudar o consumidor e o meio ambiente ao mesmo tempo. Energia elétrica é caro para se gerar em qualquer lugar do mundo, mesmo para nós brasileiros, felizardos em ter uma bacia hidrográfica gigante.

Quando uma fonte com 330 watts reais tem a certificação 80 Plus, significa que ela é, em sua capacidade máxima, 80% eficiente em converter a corrente que chega da tomada para o tipo de corrente que o seu PC precisa. Os outros 20% viram calor e são dissipados.

Isso significa que se o PC precisar de 330 watts de potência, essa fonte irá consumir da tomada 396 watts. Uma xingling com 60% de eficiência precisaria de 462 watts para que o computador recebesse a mesma quantidade de energia.

As máquinas modernas, principalmente as que possuem placas de vídeo potentes precisam de fontes de alimentação de qualidade. E o investimento acaba voltando em uma conta de luz menor e maior vida útil do equipamento.

Continua na Parte II

relacionados


Comentários