Meio Bit » Arquivos » Games » Amiibos chegam ao Brasil, mas não há motivo para comemorar

Amiibos chegam ao Brasil, mas não há motivo para comemorar

Nintendo e NC Games trazem os Amiibos oficialmente para o Brasil, mas preço de R$ 150 desanima qualquer um. Nos Estados Unidos os bonequinhos saem por US$ 13.

03/06/2015 às 10:01

amiibo

E para comprovar a ideia de que ser apaixonado por games no Brasil é uma das coisas mais complicadas (e frustrantes) que existem, a Nintendo enfim anunciou o lançamento oficial dos Amiibos por aqui, mas isso está longe, mas MUITO longe de ser algo que devemos comemorar.

Graças a uma parceria com a distribuidora NC Games, agora os bonequinhos poderão ser encontrados mais facilmente nas lojas brasileiras, o problema? Cada um deles lhes custará nada mais nada menos do que absurdos R$ 150!

Isso mesmo, meu caro amigo proprietário de um Wii U ou 3DS. Se lá nos Estados Unidos cada peça sai por US$ 13, com um salário mínimo por aqui só conseguiremos comprar cinco delas, mas porque estou reclamando? Pelo menos sobrará uns trocados para comprar um lanchinho.

Ao todo serão 15 modelos disponíveis, com personagens como Link, Zelda, Mario, Luigi, Sonic e Samus, e se serve como consolo, saiba que alguns deles estão saindo por “apenas” R$ 90, um valor ainda muito superior ao praticado lá fora, mas bem menos extorsivo do que o preço “normal”.

O interessante neste caso é que, se nos Estados Unidos a Nintendo parece estar apostando em ganhar na quantidade, com os bonequinhos sendo vendidos por um preço bem acessível e estando perto de atingir a marca de 6 milhões de unidades vendidas, por aqui a sensação é de que a meta é lucrar o máximo possível com cada peça, infelizmente.

O pior de tudo é pensar que essa prática não deve ser jogada no fato da BigN ter cancelado sua representação oficial no Brasil, já que quando ela estava por aqui os jogos para o 3DS e para o Wii U eram vendidos por preços igualmente absurdos e mesmo sabendo do valor que o dólar tem atingido nos últimos meses, é praticamente impossível entender como US$ 13 se transformam em R$ 150. Pensando bem, não é tão difícil assim.

Pois é, desse jeito infelizmente continuarei sem ter nenhum Amiibo na minha coleção.

Fonte: UOL Jogos.

relacionados


Comentários