Meio Bit » Baú » Cultura » B.B. King — a morte de uma lenda

B.B. King — a morte de uma lenda

E morre B.B. King, o mestre do Blues. Sua vida passa, mas sua obra vai nos acompanhar sempre.

15/05/2015 às 11:48

bb_king_rip

E o dia começou triste hoje para todos que gostam de uma boa música. Rilley Ben King, também conhecido pela alcunha de B.B. King (o BB é de Blues Boy), morreu nessa madrugada aos 89 anos de idade. Alguns diriam que foi uma vida longa, outros que foi uma vida proveitosa. Eu diria apenas que foi uma vida genial. Nascido no Mississippi em 1925, o compositor enfrentou uma época de preconceitos e, através de sua música, rompeu várias barreiras sociais. Só por isso já seria memorável, mas também temos que citar que esse senhor tem um Doutorado Honorário da Universidade de Yale, ganhou a Medalha Presidencial das Artes, é membro do Rock and Roll Hall of Fame e do Blues Hall of Fame e tem em sua casa nada menos do que 15 prêmios Grammy. Sim, uma vida genial e proveitosa.

Demorei muito tempo para conhecer a obra do senhor King. Eu fui um adolescente muito burro e radical, focado apenas em bandas de heavy metal. Com a idade vem a sabedoria e você abre sua mente para tudo o que a música pode oferecer de bom. O primeiro disco que tive em casa foi a parceria com Eric Clapton que rendeu o disco Riding with the King lançado em 2000. Este é simplesmente um dos melhores discos de blues contemporâneos e boa fonte para conhecer a pegada rápida, econômica e certeira de B.B. King. Aliás, a afinação de sua guitarra e sonoridade quase crua eram sua marca registrada. Fácil de reconhecer o guitarrista em qualquer música. Entre álbuns e compactos são mais de 90 registros, sem falar das dezenas (centenas?) de participações especiais em discos de outros artistas.

Porém, não se engane com esse senhor simpático. A personalidade de King era forte e ácida. Uma pessoa difícil segundo sua própria autobiografia escrita em parceria com David Ritz. Uma personalidade moldada segundo os parâmetros sociais de sua própria época e também por tudo o que conquistou. Alguns diriam até arrogante. Eu digo apenas genial.

O último disco lançado pelo mestre foi One Kind Favor de 2008 (e que estou ouvindo enquanto escrevo essas linhas). Mais um grande guitarrista que faz a transição. Se existir um além vida, ele agora está com mais melodia e ritmo.

Sunshine Channel — Riding With The King - B.B. King & Eric Clapton

relacionados


Comentários