Meio Bit » Baú » Mobile » Comunistas querem cobrar US$ 4.000 de quem usar ringtone do hino russo

Comunistas querem cobrar US$ 4.000 de quem usar ringtone do hino russo

Só faltava essa: agora um deputado comunista, daqueles de raiz, russo, quer proibir que as pessoas usem o hino nacional russo em ringtones, e ainda quer multar. Felizmente lá como cá comunistas não são mais levados a sério, mas a idéia de que um sujeito se ache tão poderoso a ponto de regular o que cada um toca no seu celular é meio assustadora…

14/05/2015 às 16:56

636x460design_01

Embora nos Anos 80 a gente não comentasse em voz alta, era meio consenso que o hino soviético era um dos mais bonitos do mundo. Para mim supera de longe aquela música de boteco (é sério, pesquise) que é o Americano e empata com a Marselhesa. Só perde pro Cazaquistão, claro.

Quando o Pedro Bial mandou a União Soviética pro paredão, ou algo assim, muita coisa foi mudada, mas o Hino Nacional era algo tão perfeito que ninguém teve coragem de jogar fora. A letra foi adaptada mas em essência é a mesma música que instilou terror no coração dos ocidentais. Ao menos em Rocky IV.

Hoje todo mundo usa, inclusive em propagandas, e isso enfureceu um tal de Vadim Solovyov, deputado do PC que não aderiu ao marketismo-leninismo, permanecendo fiel a seus ideais comunistas.

Ele quer banir o uso do Hino Russo fora de cerimônias oficiais, sob pena de multa de US$ 4.000. Como exemplo ele apontou ringtones.

Isso mesmo: seu celular tocar o hino russo? Polícia e multa de US$ 4.000.

A idéia é idiota, não há chances de o parlamento aprovar, mas é assustador ver gente com tanta saudade do totalitarismo soviético que se acha capaz de legislar o que toca no celular alheio. Imagine se ele descobrir o YouTube.

Curiosamente a Constituição Russa permite o uso dos símbolos nacionais por qualquer um, desde que não “dessacralizados”, ou seja: não zoando, tá valendo.

O nome disso é liberdade, camarada. Não é você nem seu partido que vai decidir o que entra ou sai de nossos telefones. Só quem tem esse poder somos nós. E a Apple. E o Google. E a Microsoft.

Fonte: RT.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários