Meio Bit » Baú » Games » Star Wars: Battlefront e o abandono de convenções do gênero

Star Wars: Battlefront e o abandono de convenções do gênero

Aos poucos a EA divulga detalhes da mecânica do Star Wars: Battlefront e surpreende por abandonar características que hoje estão em quase todos os jogos do gênero, como ironsight e classes.

12/05/2015 às 14:31

star-wars-battlefront

Previsto para chegar ao PC, PlayStation 4 e Xbox One em novembro deste ano, os fãs da franquia Star Wars não vêem a hora de colocar as mãos no jogo que está sendo desenvolvido pela Electronic Arts, o Battlefront e conforme o lançamento se aproxima, alguns detalhes interessantes começam a ser revelados.

Prometendo ser o título mais imersivo baseado na marca, o que tem chamado a atenção de vários jogadores (e deixado outros tantos com uma pulga atrás da orelha) são as informações relacionadas a mecânica do FPS, que deverá abandonar muitas das convenções que por anos rondaram o gênero.

A primeira revelação foi a ausência de ironsight, aquele recurso que nos permite utilizar a mira das armas e que no Star Wars: Battlefront estará presente apenas nas que possuírem mira telescópica. Tendo se tornado padrão nos jogos de tiro em primeira pessoa, depois de tanto títulos jogados assim confesso que estranho muito encarar um Halo e não ter esta opção de mira, logo não posso dizer que gostei dessa notícia.

De acordo com o diretor Niklas Fegraeus, o FPS também não contará com um sistema de esquadrões ou classes. Sendo assim, ao participarmos de uma partida multiplayer poderemos escolher qualquer equipamento ou arma que estiver disponível. Tais itens serão liberados conformes adquirimos experiência, mas um detalhe interessante é que assim que isso acontecer, teremos a opção de compartilhá-los com nossos amigos.

A ideia dos desenvolvedores é incentivar que parceiros combinem a aquisição de novas armas, com cada um deles investindo em determinados equipamentos ou um jogador mais experiente dando acesso a uma arma superpoderosa a um novato, novidades que poderão tornar as partidas bem mais interessantes para os que estiverem começando.

Quanto aos esquadrões, no Battlefront eles darão lugar justamente a esta nova forma de parceria, sendo que só poderemos ter contato direto com um jogador e se fizermos isso, ele será mostrado no nosso mapa e teremos a opção de surgir próximos um do outro no cenário.

Por se tratar de alterações significantes na maneira como nos acostumamos a encarar jogos de tiro multiplayer, estou curioso para ver como tudo isso se mostrará na prática, mas mesmo que tais ideias não funcionam, acho que ninguém poderá criticar a EA por não estar tentando fugir do lugar comum.

Fonte: GameRadar.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários