Meio Bit » Baú » Games » id cogitou recompensar modders (lá em 1995!)

id cogitou recompensar modders (lá em 1995!)

John Romero revela que lá na metade da década de 90 a id Software cogitou recompensar os criadores de mods, algo que só recentemente a Valve tentou (e foi bastante criticada por isso).

05/05/2015 às 10:00

quake

Sabe toda a confusão gerada pela Valve ao propor a venda de mods através do Steam? Pois de acordo com John Romero, co-fundador da id Software, essa foi uma ideia que sua antiga empresa cogitou executar há muito tempo, lá pela metade da década de 90, quando algumas pessoas se divertiam criando modificações para o lendário Quake.

Eu sempre acreditei que os criadores de mods deveriam poder ganhar dinheiro por suas criações,” declarou o programador e game designer. “Em 1995, quando estávamos criando o Quake, tivemos a ideia de iniciar uma companhia chamada id Net. Essa companhia seria o portal em que os jogadores poderiam se conectar e jogar as criações de outros modders. Era para ser um site de curadoria, com níveis e modificações escolhidas por nós na id, e se colocássemos o seu conteúdo na nossa rede, pagaríamos uma quantia equivalente ao tráfego que o seu conteúdo gerasse no site. A ideia era que os jogadores fariam o login e estariam em um grande nível parecido com um castelo, com vários portais de entrada e sinalizações que explicavam para onde ir e o que haveria lá.

Sabe o que é mais chocante nesta notícia? Perceber que no ano que vem completará 20 anos do lançamento do Quake e até hoje não o terminei, coisa que só fiz na sua continuação. Mas agora falando sério, eu nem consigo imaginar como a indústria poderia ter sido alterada caso a id tivesse levado essa ideia adiante.

Segundo Romero, o que impediu a criação da id Net foi a total atenção que eles estavam dedicando à criação do FPS, mas ainda hoje ele acredita que os criadores de mods deveriam ser recompensando por seus trabalhos, vespeiro em que pelo menos por enquanto a Valve e a Bethesda não parecem muito dispostas a colocarem a mão.

Como já disse anteriormente, acho justo que essas pessoas tenham a opção de vender suas modificações, mas também não escondo que me agrada a ideia de ter acesso gratuito a criações que melhoram bastante alguns jogos e que em muitos casos até os transformam em produtos bastante diferentes, dando origem a títulos que eventualmente acabam se tornando independentes das obras que lhe serviram como base.

A minha dúvida é, se a id Net tivesse sido criada e tivéssemos perdido a cultura de distribuir mods gratuitamente, será que títulos como Counter-Strike, DayZ ou DOTA teriam feito tanto sucesso?

Fonte: PCGamer.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários