Meio Bit » Baú » Mobile » Picareta de respeito faz hackeada hollywood pra fugir da cadeia

Picareta de respeito faz hackeada hollywood pra fugir da cadeia

Tecnicamente Neil Moore não é hacker, mas seu uso de engenharia social foi digno de um Mitnick, e a forma com que ele fugiu da prisão o colocam no mesmo nível que criminosos digitais de Hollywood. Clique e veja a que nível a cara-de-pau humana pode chegar…

30/03/2015 às 8:00

catch-me-if-you-can

Há todo um fascínio em torno de crimes “não violentos”, como falsificadores e ladrões de obras de arte, ou estelionatários como Frank Abagnale Jr ou Kevin Mitnick. Não se engane, são ladrões, pura e simples, mas são ladrões inventivos e há que se admirar a inteligência e a cara-de-pau, mesmo quando usados para o mal.

Um desses picaretas contumazes é um inglês chamado Neil Moore. Ele estava preso depois de dar golpes no valor de quase 2 milhões de libras esterlinas. Ele era tão bom que imitava voz de mulher para confundir as vítimas. Moore enganou várias empresas grandes, fazendo-se passar por funcionário de bancos como o Blarckays e o Lloyds.

Preso, aguardando julgamento, Moore colocou as mãos em um smartphone.

De posse do aparelho ele registrou um domínio semelhante ao usado pelos departamentos de Justiça ingleses. O registro foi feito em nome de um investigador de polícia.

Com os domínios no ar, o cara de pau criou e-mails com aparência oficial, começou a escrever para a administração da prisão e eventualmente mandou uma ordem de soltura, explicando que o prisioneiro Neil Moore havia recebido liberdade condicional. Pior: funcionou, Moore saiu da cadeia pela porta da frente.

Talvez ele quisesse passar um fim de semana com a namorada, ou só quisesse provar que estava preso por vontade própria, mas 3 dias depois Moore voltou e se entregou.

Agora ele aguarda uma sentença para oito acusações de fraude e uma de fuga. É bom que a sentença seja leve, ou Neil Moore será obrigado a fugir de novo.

Fonte: BBC.

relacionados


Comentários