Meio Bit » Baú » Engenharia » Ford prepara o maior tiro no pé da história automotiva

Ford prepara o maior tiro no pé da história automotiva

E a tecnologia-babá continua. Agora é a Ford, que lançou um sistema que automaticamente diminui a velocidade do carro se ele detectar que você está acima do limite. É uma idéia tão ruim que nem o pessoal da indústria das multas deve ter gostado…

27/03/2015 às 10:26

Fiesta-655x371

A Ford tem um lugar incontestável na História do Automóvel, e mesmo seus carros mais baratos como o Fiesta são excelentes e versáteis. A empresa, como todas pesquisa continuamente para não ficar pra trás.

É uma briga feia, a quantidade de tecnologia embarcada hoje em dia é imensa, carros detectam ameaças, corrigem erros dos motoristas, estabilizam a direção mesmo em condições que carros antigos derrapariam pelo despenhadeiro, e há até carros traidores da causa que protegem ciclistas.

Em todas essas tecnologias há um ponto em comum: o motorista está no controle, mesmo que só uns 5% dele, visto que quando você faz uma curva em uma estrada durante uma nevasca, a 80 km/h em uma Mercedes SLS manter o carro na estrada está além da capacidade de humanos normais.

Agora a Ford quer ampliar esses recursos, com a tecnologia Intelligent Speed Limiter, parte do pacote S-Max, desenvolvida pela Ford alemã. Alemães adoram essas coisas.

O negócio é “simples”. Dados de GPS, associados a redes neurais de reconhecimento visual escaneiam constantemente a estrada, examinando as placas de trânsito. Quando detectam uma placa com o limite de velocidade os sensores avisam ao computador principal, que então verifica a velocidade instantânea do carro, e se estiver acima do limite, a potência do motor é reduzida e o carro diminui.

Diz a Ford que essa tecnologia é para evitar que você leve multas.

Ou seja: você vai passar naqueles buracos quentes de madrugada, mas a placa de 20 km/h forçará seu Mustang Shelby GT500 de 820 bhp a se comportar como um Fusca anêmico.

HyMtBD4

Existe uma tecnologia excelente para identificar placas de trânsito e decidir como lidar com a informação. Chama-se CÉREBRO. O mínimo que se pode exigir do motorista é que ele olhe pra frente. Há algo muito errado se um computador precisa tomar o controle e diminuir a velocidade.

Pior: segundo a CNN, se o motorista quiser ele pisa firme no acelerador e isso desativa temporariamente a limitação. Ou seja: seu carro andará aos trancos, e você com raiva irá acelerar, andar acima do limite mesmo onde isso não é uma boa idéia, e levará uma multa.

Tecnologia é excelente, mas nunca deve ser usada para substituir o bom senso.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários