Meio Bit » Baú » Hardware » TAG Heuer, Google e Intel trabalham em smartwatch de luxo

TAG Heuer, Google e Intel trabalham em smartwatch de luxo

Tag Heuer anuncia aliança com Google e Intel a fim de produzir “o melhor smartwatch do mercado” a fim de bater de frente com o Apple Watch.

19/03/2015 às 13:30

tag-heuer-carrera

O Carrera, um dos relógios mais vendidos da TAG Heuer está prestes a ganhar uma versão "esperta"

Quando os primeiros smartwatches começaram a pipocar, os fabricantes tradicionais de relógios de pulso torceram o nariz e esnobaram a novidade, só que o mercado de acessórios espertos começou a crescer e evoluir. Embora ele tenha florescido em cima de um boato que levou dois anos para se tornar real, é fato que há procura para esse tipo de dispositivo, e como a regra é fazer dinheiro, é preciso se mexer.

Esse novo vento soprando pelo visto bateu forte da TAG Heuer, tradicionalíssima fabricante de relógios com mais de 150 anos de história: hoje ela anunciou uma parceria com Google e Intel e deverá apresentar um smartwatch de luxo nos próximos meses.

A ideia é apresentar um relógio esperto de ponta como nenhum outro presente no mercado, visando obviamente bater de frente com o Apple Watch, cuja faixa de preço vai de US$ 349 a salgadíssimos US$ 17 mil, embora para quem é consumidor de relógios caros tal valor não chega a ser um problema.

A TAG Heuer pretende lançar uma versão inteligente do Carrera, um de seus relógios de maior sucesso até o fim do ano. A empresa ficará a cargo do design, a Intel fornecerá o processador e o Google vai obviamente se responsabilizar pelo Android Wear. Segundo o presidente da TAG Jean-Claude Biver, a vantagem que seu aparelho terá sobre os outros smartwatches é que “ele dará a impressão de que as pessoas estão usando um relógio normal”. Dá para entender, muita gente reclama do visual do smartwatches, embora fabricantes como a LG têm trabalhado para reverter isso nos últimos tempos, vide o Urbane LTE por exemplo.

Só que Biver não é bobo nem nada. Ele concorda com a postura do presidente da Swatch Nick Hayek no ponto que a Apple vai atrair massa crítica ao setor, muitos — principalmente jovens — que não usam relógios podem se sentir compelidos a adquirir um (embora pesquisas mostrem que o Apple Watch não está empolgando) e posteriormente possam sentir vontade de “comprar um de verdade”, dando preferência a marcas mais tradicionais. Por isso é importante já introduzir smartwatches em seus catálogos.

Eu acredito que pode vir um relógio esperto interessante daí, embora não será um acessório para todos: modelos atuais do Carrera custam entre 3 mil e 5 mil dólares, portanto será um produto apenas para quem estiver disposto a gastar.

Fonte: I.

relacionados


Comentários