Meio Bit » Arquivos » Indústria » Jony Ive: baixa duração da bateria do iPhone não é importante

Jony Ive: baixa duração da bateria do iPhone não é importante

Mantenham suas baterias externas: para Jony Ive aumentar a autonomia prejudicaria o design do iPhone, o tornando menos atraente aos olhos do usuário

09/03/2015 às 11:01

jony-ive

Para Jony Ive, design do iPhone vem antes da autonomia da bateria

Embora muita gente diga que o iPhone seja lindo incrível maravilhoso tudibão, é fato que a grande maioria de seus donos reclamam há muito tempo da duração da bateria dos smartphone da maçã. Só que para o SVP de design da Apple Jony Ive, isso não é um fator importante na hora de desenvolver um novo aparelho, e deu seus curiosos motivos para isso.

A Apple é extremamente preocupada com todos os aspectos na hora de desenvolver seus produtos, e cai nas mãos de Ive a responsabilidade de sempre manter um design atraente e elegante, ao mesmo tempo em que mantém a experiência de uso sempre satisfatória. Só que smartphones hoje em dia não raramente são utilizados como verdadeiros computadores de bolso, maquininhas capazes de fazer tudo ao mesmo tempo agora e um pouco mais. A relação de usabilidade e energia é um fator que muitos fabricantes vêm tentando contornar nos últimos tempos, já que cada vez mais nossos aparelhinhos ficam mais poderosos e com componentes cada vez mais gastões: processadores, telas… o Moto Maxx e sua absurda bateria de 3.900 mAh é um bom exemplo disso.

Só que Ive não pensa assim. Em entrevista ao Financial Times ele deu os principais motivos do porque a Apple dificilmente vai investir em uma bateria de maior capacidade para o iPhone, e a resposta pode não agradar algumas pessoas: para o designer o fato do iPhone ser tão leve e fino leva as pessoas a querem usá-lo mais frequentemente, e isso drena a bateria. Com uma bateria maior ele ficaria mais pesado, e consequentemente menos “atraente”.

Ou seja, para a Apple é uma questão de design: a fim de manter o iPhone um produto bonito e que atraia o usuário a querer sempre utilizá-lo, a bateria será sacrificada levando o usuário a o carregar constantemente ou andar com baterias externas sempre com ele. Sabe a piada da Samsung dos abraçadores de parede? Não vai datar tão cedo.

Em partes eu entendo Ive, porque mesmo com uma bateria de baixa autonomia o iPhone continua sendo um sucesso retumbante, vendo igual água no deserto e muitos parecem não se importar tanto assim com a duração da bateria. É claro que num mundo ideal nós teríamos um aparelho que reunisse o melhor dos dois mundos, mas para Cupertino bateria é uma preocupação menor e uma mais potente poderia diminuir o fator “desejabilidade” do smartphone da maçã.

A esperança? Que as pesquisas sobre novas técnicas de armazenamento de energia evoluam a ponto de permitir que tenhamos baterias mais potentes que ocupem o mesmo espaço ou sejam menores que as atuais, porque de outra forma você não terá um iPhone capaz de durar dois dias longe de uma tomada.

Fonte: FT.

P.S.: falando na Apple hoje às 14 horas teremos mais um evento da maçã, onde entre outras coisas é esperado o lançamento oficial do Apple Watch, com datas e preços. O MeioBit fará cobertura em tempo real através do Twitter, fiquem ligados.

Leia mais sobre: , , , , , .

relacionados


Comentários