Meio Bit » Baú » Engenharia » Rampas? Onde vamos não precisamos de rampas!

Rampas? Onde vamos não precisamos de rampas!

Vida de cadeirante não é fácil, o mínimo que sociedades civilizadas podem fazer é facilitar o dia-a-dia deles. As Leis de acessibilidade preveem isso, mas algumas vezes a própria geografia do local impede. Não mais, uma empresa inglesa desenvolveu uma solução para locais onde rampas são inviáveis, e nem é a boa e velha entrada pelos fundos.

03/03/2015 às 10:18

di6YUq7

Sejamos realistas: escadas não são só o maior inimigo do Professor X, são ruins pra todo mundo que usa cadeiras de rodas. A própria geografia urbana é um desafio, com grandes, fradinhos, aquelas malditas bolas de concreto que o César Maia espalhou no Rio Cidade…

Mesmo assim qualquer país decente e até mesmo o Brasil possuem Leis de Acessibilidade, prevendo a construção de rampas e outros meios para permitir a cadeirantes o sagrado direito de entrar em um prédio. Na prática ainda vemos muito quebra-galho. Há lugares onde a “Entrada para Deficientes” é pelos fundos, outros colocam rampas que transformam o sujeito em piloto de Rally.

Em alguns casos é simplesmente impossível construir uma rampa, a menos que o sujeito consiga subir 45 graus. Bem, não mais, e desta vez não é nem idéia de designer, que nunca se tornará viável. A solução é completamente pé no chão (dsclp) e viável. Claro, não é barata, mas melhor gastar dinheiro com isso do que com carro elétrico brasileiro de Facebook.

A idéia da AllGood britânica é um produto chamado Escadas Sésamo. Não descaracteriza a fachada, ocupa ZERO de espaço e é bem mais seguro que uma rampa.

Nem vou postar foto pra não estragar o vídeo:


allgoodplc — Allgood Trio Sesame steps

Isso, crianças, é uma solução criativa para um problema, desenvolvida por um engenheiro, não um calouro de design deslumbrado na primeira semana de aula. Quanto aos designers, bem, eles também estão projetando soluções para cadeirantes, e estudam tão bem o problema que criam esta bosta aqui:

original_245992_YtrUgpSiCwCU6la95MM096e5E

Não tem braços, não tem cintos, o sujeito sem tônus muscular nenhum terá que se equilibrar o tempo todo, ao mesmo tempo prestando atenção pra não roer a anca com a roda exposta nas laterais. Escoras? Isso não existe, por isso não há acolchoamento no assento.

Ah sim, note que também não colocaram o absolutamente desnecessário deixe-as-pernas-balançando suporte para os pés. Já esta aqui tem o suporte, só lembre de trazer silvertape, caro amigo cadeirante.

Nimbl-carbon-fiber-wheelchair

Ah? Como ela funciona? Poder da imaginação, claro.

Fonte: Web Urbanist.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários