Meio Bit » Arquivos » Internet » Grupo Alemão quer acabar com a pirataria destruindo a internet

Grupo Alemão quer acabar com a pirataria destruindo a internet

Não que pirataria seja legal, mas o outro lado também não colabora. Um grupo alemão antipirataria resolveu que a melhor forma de defender os interesses de seus clientes é exigir que o Google tire do ar links para notórios copiadores de CDs, como Skype, Apache, Calibre, Dropbox, MySQL, OpenOffice, GNU e até o Opera, coitado.

23/02/2015 às 13:50

pirate-of-the-caribbean-porn-242083

Na melhor tradição do farinha pouca meu pirão primeiro, a indústria musical, tão progressista, liberal e anti-establishment foi a primeira a chiar quando a internet ameaçou seu modo de negócios, e a reação foi visceral. A briga do Metallica contra a internet rendeu inúmeras pidas de músicos milionários sendo obrigados a vender um ou dois jatinhos pra compensar a queda nas vendas.

Gente de talento inquestionável como Elton John disse que a Internet deveria ser “fechada” por 5 anos, para salvar o mercado de produção musical. O Prince por sua vez ameaçou processar meio-mundo em 2007, tirou o site do ar e em 2010 declarou que “A internet está acabada”. Claro, Prince, claro.

Agora para surpresa geral o ataque vem do Total Wipes Music Group, uma entidade (ehê) alemã que adora um processo.

Eu sei, estou chocado, nunca pensei que alguém que falasse alemão pudesse ser má-pessoa, mas os caras são fanáticos, obcecados, acham que a solução final para a pirataria é o extermínio da internet. Deveria ter um nome pra isso.

Eles têm histórico. Em 2012 tentaram tirar o Torrent Freak do ar, o que é canalhice mas tem um certo sentido, mas não ficaram nisso, em sua guerra contra a pirataria, como um relâmpago disparavam processos tentando tirar do ar sites com a palavra “hide” em seus textos.

Depois para tentar impedir a distribuição de um album da Mona Records, tentaram tirar do ar uma lista de sites que incluía a página da Electronic Frontier Foundation ensinando a usar o PGP no Mac.

Desta vez botaram o volume no 11, pra “proteger” um álbum mandaram DMCA para o Google exigindo a remoção de 95 sites da lista de buscas. Veja a lista parcial:

wipe-notice1

Copiando direto do Torrent Freak, uma lista de alguns dos sites e serviços que eles querem tirar do ar:

ICQ, RedHat, SQLite, Vuze, LinuxMint, WineHQ, Foxit, Calibre, Kodi/XBMC, Skype, Java, OpenOffice, Gimp, Ubuntu, Python, TeamViewer, MySQL, VLC, Joomla, Z-Zip, Raspberry Pi, Unity3D, Apache, MalwareBytes, Pidgin, LibreOffice, VMWare, uTorrent, WinSCP, WhatsApp, Evernote, AMD, AVG, Origin, TorProject, PHPMyAdmin, Nginx, FFmpeg, phpbb, Plex, GNU, WireShark, Dropbox e Opera.

Aqui o texto completo da queixa via DMCA.

Como esse nível de arrogância soa mal até em alemão, os caras se tocaram e usaram a boa e velha desculpa: foi bug.

foiraquer

Fonte: TF.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários