Meio Bit » Baú » Hardware » Smartphones usados: um mercado bilionário

Smartphones usados: um mercado bilionário

Lixo? I don't think so: pesquisa da Gartner revela que mercado de smartphones usados atingirá a marca de 120 milhões de unidades vendidas em 2017

23/02/2015 às 11:00

old-smartphones

Com o progresso dos smartphones, nossos aparelhos ficam cada vez mais poderosos e em pouquíssimo tempo. É um desejo natural dos usuários quererem sempre ter o aparelho mais novo e ficar sempre por cima, pelos mais diversos motivos. Só que fica a pergunta: o que fazer com seu aparelho antigo?

Muita gente usa seus smartphones até a exaustão e só o trocam quando ele pede água. Outros preferem manter sempre o mais moderno em seus bolsos, e muita gente ou repassa o antigo para alguém, troca ou na melhor das hipóteses, o vende. Mas de que tamanho de mercado estamos falando realmente?

Um bem, BEM grande. Hoje em dia, graças à melhoria em geral dos aparelhos mobile vender um smartphone usado (mesmo que não seja um iPhone, ainda campeão no valor de revenda) vem se tornando um ótimo negócio. Segundo pesquisa da Gartner realizada em junho de 2014 com 5.600 pessoas nos Estados Unidos e Alemanha, 60% dos entrevistados trocam de aparelho constantemente ou porque querem novas funcionalidades ou simplesmente porque desejam ter sempre o mais novo do mercado.

“Estamos falando aqui de uma frequência de troca de aparelhos em um curto espaço de tempo, entre 18 e 20 meses (o que pra muita gente já é tempo o bastante), e a pergunta inevitável é ‘o que acontece com seu aparelho antigo?’”, diz Meike Escherich, principal analista do instituto de pesquisa. A pesquisa aponta que entre os entrevistados, apenas 7% encaminham seus modelos velhos para a reciclagem, enquanto 64% o passam para frente, divididos em 23% que simplesmente dão o smartphone antigo a outrem e 41% que o trocam ou vendem.

Esse não é um cenário muito bom para os fabricantes, que tentam convencer o consumidor a trocar de smartphones todo ano (no caso da Sony, a cada seis meses). Estamos falando de dois dos maiores mercados de telefonia móvel do mundo, e se falarmos de números globais, 56 milhões de unidades foram vendidas em todo o mundo, gerando lucros de US$ 7 bilhões. A estimativa da Gartner é que até 2017 120 milhões de aparelhos usados sejam comercializados, gerando movimentação de US$ 14 bilhões.

A verdade é que todo mundo quer um aparelho decente, e muitos estão se convencendo de que é melhor pegar um smartphone usado do que adquirir um novo, principalmente porque não podem gastar tanto com um e a diferença no fim das contas é mínima. O instituto prevê que só na América do Norte e Europa Ocidental as vendas de usados atinjam US$ 3 bilhões este ano e cheguem a US$ 5 bilhões em 2017.

Resta aos fabricantes colocarem a cabeça para funcionar: como vão convencer o usuário que não quer gastar com um aparelho novo a não comprar um usado? Sei lá, talvez uma alternativa seja lembrar o público que aparelhos usados são bem sujinhos...

Fonte: G.

relacionados


Comentários