Meio Bit » Arquivos » Games » Evolve, DLCs e a decadência da indústria de games

Evolve, DLCs e a decadência da indústria de games

Lançamento do Evolve volta a acender a discussão em relação as microtransações nos games e seus criadores estão sendo duramente criticados por estarem vendendo mais de US$ 135 em itens cosméticos para o jogo. É nisso que a indústria está se tornando?

12/02/2015 às 8:31

evolve

No início desta semana a Turtle Rock Studios lançou o tão aguardado Evolve e podemos dizer que a recepção ao título tem sido um pouco estranha, com boa parte da imprensa o elogiando bastante, mas com alguns veículos criticando por exemplo a mecânica quando jogamos como o monstro.

No entanto, algo que despertou a ira dos consumidores foi a política absurda de DLCs adotada pela desenvolvedora, algo que não deverá prejudicar a experiência dos que não estiverem dispostos a pagar mais do que o valor cobrado pelo jogo, mas que demonstra a ganância do estúdio ao lançar um jogo por um preço cheio e que ainda oferece uma enorme quantidade de conteúdo pago já no dia do lançamento.

Para que você entenda melhor a situação, vamos falar de números. No total o Evolve possui 44 itens cosméticos que poderão ser adquiridos através das lojas do Xbox One, do PlayStation 4 ou do Steam, algo que lhe custaria mais de US$ 135 para ser adquirido e existe ainda um detalhe que torna a conta pior: nada disso está coberto pelo Season Pass, que lhe custará outros US$ 25.

No caso deste passe, ao adquiri-lo os jogadores terão direito a três skins exclusivas, além de quatro novos caçadores, que por sua vez poderão ser comprados individualmente por US$ 7,49. Ou seja, se levarmos em conta os US$ 60 cobrados pelo jogo e todo o resto que está sendo oferecido, teríamos um gasto de US$ 220, por UM jogo, e com o dólar a quase R$ 3,00!

Há de se destacar porém a promessa de que novos mapas e modos serão adicionados ao game gratuitamente, algo que sem dúvida é muito mais importante do que novas roupas ou cores para as armas, mas ainda assim é preocupante ver o estágio em que a indústria de games chegou.

É verdade que, como disse um dos fundadores da Turtle Rock, Phil Robb, todos esses itens são opcionais, que as pessoas não precisam investir neles se não acharem correto, mas eu iria mais longe. Comprar o jogo também é opcional e acredito que esse cenário só começará a mudar quando começarmos a dar mais valor ao nosso dinheiro e mostrarmos à empresas que essa estratégia está longe de ser a que gostaríamos.

Há alguns meses tive a oportunidade de jogar o beta do Evolve e a impressão que ele me deixou foi a pior possível, e depois de ver toda essa polêmica em relação aos seus DLCs, fiquei feliz por não ter investido num game levando em consideração apenas o passado do seus criadores, porque Evolve para mim, só quando ele estiver custando uma mixaria no Steam, e olhe lá!

Fonte: Shacknews.

relacionados


Comentários