Meio Bit » Baú » Games » Designer conta em livro detalhes da criação do Mega Drive

Designer conta em livro detalhes da criação do Mega Drive

Principal responsável pela criação do Mega Drive dá detalhes sobre o projeto em entrevista para livro e revela qual foi o jogo que melhor utilizou o hardware do console.

04/02/2015 às 14:35

mega-drive

Quem aí lembra do SEGA Mega Drive/Genesis: Collected Works? O livro que prometia contar detalhes dos bastidores da criação do saudoso console foi lançado no ano passado e os interessados em adquiri-lo precisarão gastar salgadas £ 42 por uma cópia, o que dá mais de R$ 172.

O valor certamente será uma barreira para muita gente, mas para termos um gostinho do que este fantástico livro nos oferecerá, gostaria de indicar esse artigo publicado pelo Polygon, onde podemos ler uma interessantíssima entrevista dada por Masami Ishikawa ao autor do livro.

Após entrar para a fabricante japonesa em 1979 e tendo trabalhado por vários anos na divisão de arcades da empresa, o designer de produto acabou se tornando o chefe da área de pesquisa e desenvolvimento de consoles da Sega, respondendo como um dos principais responsáveis pela criação do Master System e sendo a única pessoa que participou do processo de desenvolvimento do Mega Drive do início ao fim.

Além de trazer várias revelações sobre a criação do console, como por exemplo as influências que o projeto sofreu, as dificuldades técnicas e a maneira como os jogos eram desenvolvidos para o aparelho, duas respostas chamaram minha atenção e por isso resolvi reproduzi-las aqui, pois acho que contam muito da história não só do Mega Drive, mas da Sega como um todo.

Quais jogos você acha que usaram o hardware do Mega Drive com mais sucesso?

MI: O Sonic The Hedgehog 2 é o melhor. O modo para dois jogadores usou uma função de imagem entrelaçada — que é o padrão para transmissões de TV — para mostrar ambos os jogadores na mesma tela, dobrando a resolução vertical. No geral, as telas de jogos na época, tanto no arcade quanto nos consoles domésticos, usavam vídeo não-entrelaçado. Eu tornei o método disponível quando desenvolvi o Mega Drive, mas por exigir o dobro de capacidade para os personagens, nunca achei que poderia ser utilizado.

Você teve algum conhecimento sobre o desenvolvimento do 32X?

MI: …me foi dito por alguém que trabalhou no departamento de produção que na época haviam muitos rumores de que os concorrentes da Sega estavam trabalhando em consoles como o PlayStation e o N64. Como resultado, a companhia buscava o desenvolvimento [de um console] 32 bits. Além disso, como as vendas do Genesis estavam indo bem, a Sega precisava de algo para o mercado norte-americano enquanto continuava trabalhando no Saturn. A Sega of America já havia anunciado o 32X na Consumer Electronics Show, então ele foi desenvolvido e lançado muito rapidamente — aparentemente levou apenas nove meses para construir um protótipo.

Esta última resposta serve para ilustrar o fiasco que foi o 32X, mas também indica que talvez o desempenho fosse esperado, já que o acessório seria apenas um tapa buraco. No entanto, foi a partir daí que a Sega começou a descer a ladeira e o resto, bom, o resto é história.

Fonte: Polygon.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários