Meio Bit » Baú » Ciência » Quem foi parar nos Simpsons? Elon Musk!

Quem foi parar nos Simpsons? Elon Musk!

Elon Musk, aka Tony Stark foi parar n'Os Simpsons, em busca de inspiração. Pior, parece que conseguiu.

30/01/2015 às 21:05

vlcsnap-00054

Se havia algo que faltava pro nosso Tony Stark preferido ser reconhecido como figura pop, não há mais. Elon Musk conseguiu o que poucos conseguiram: foi tema de um episódio inteiro d'Os Simpsons, e mostrou que sabe rir de si mesmo. E sim, ele mesmo dublou seu personagem.

Curiosamente o episódio não nomeia nenhuma das empresas de Musk, mas Homer diz ter inventado o PayPal. Talvez os censores da Fox sejam velhos demais para entender referências a empresas de internet.

Aviso: contém spoilers.

No episódio, de título The Musk Who Fell to Earth, referência ao filme de 1976 com David Bowie, Elon pousa em Springfield em uma Dragon V2. Está em crise pois não consegue inventar mais nada, então decidiu viajar pelo mundo.

vlcsnap-00058

A zoeira já começa quando Lisa diz que ele é o maior inventor do mundo, e Homer se ajoelha em agradecimento ao sujeito que inventou as malas com rodinhas. Elon explica que não é o sujeito. Lisa completa:

“A empresa dele aperfeiçoou os carros elétricos e depois liberou as patentes de graça! Ele mudou a forma como Hollywood dirige!”

Lisa tenta de todo modo ser reconhecida como uma mente-irmã, mas Musk prefere a companhia de Homer, quando descobre que consegue transformar os homerismos em idéias incríveis.

O episódio sacaneia a voz monótona de Musk (ele é péssimo falando em público) e quando fica agradecido com mais uma boa idéia inspirada por Homer, coraçõezinhos aparecem de Musk para Homer…

vlcsnap-00059

“É algo em que estou trabalhando para não ter que exibir expressões faciais”

Musk aceita trabalhar com o Sr Burns, em um pacote que faria inveja a muito empresário de internet: “Eu ajudo a melhorar a produtividade da usina, você banca os custos e fica com 100% dos lucros”.

vlcsnap-00055

A idéia de Musk é aumentar o faturamento oferecendo soluções elétricas para Springfield, o que a princípio é excelente. A escola agora é eletrificada, os carros são elétricos inteligentes e andam sozinhos, e o transporte público é feito com Hyperloops, aquele trem futurista que Musk propôs um tempo atrás.

vlcsnap-00056

Smithers é o único que não acredita em Elon Musk, diz que qualquer um com tanto dinheiro tem uma alma de negócios sombria, mas o Sr Burns não acredita.

vlcsnap-00063

Bart, claro hackeia o Tesla automático deduzindo a Master Password de Elon Musk: “Muskrulez”.

Tudo vai bem até que acontece a apresentação do balanço da Usina para acionistas.

vlcsnap-00064

Elon explica que mantendo a expectativas de crescimento, a usina perderá US$ 30 milhões por semestre. O Sr Burns fica desesperado, ainda mais com a explicação de que é um sacrifício para as gerações futuras. Musk é acusado de extremo egoísmo por querer salvar o planeta em vez da Usina.

Claro, para manter a empresa aberta significa demissões em massa, e Springfield entra em uma depressão no nível da crise de 1929. Homer por sua vez não aguenta mais servir de muso para Musk, pede ajuda a Marge, o chama para uma conversa e eles “terminam”.

vlcsnap-00065

Musk vai embora, já tendo inventado a mala que se arruma sozinha, mas volta rapidamente pois Lisa tentou fugir de carona na Dragon.

“Senhor Musk, tem algo que você possa fazer para dar a uma garotinha esperança de que o mundo do futuro não será tão sombrio quanto os filmes atuais preveem?”

vlcsnap-00066

A cena termina com Lisa comentando:

“Para alguém que gosta de carros elétricos ele queima um monte de combustível de foguete”.

O episódio foi bem legal, mexeu com um ponto importante: todas essas tecnologias são lindas e maravilhosas, mas custam muito caro. Mesmo se tivéssemos nanotubos de carbono desenvolvidos a ponto de ser um projeto viável, um elevador espacial custaria US$ 1 trilhão. Por mais que ele barateasse as viagens espaciais, levaria décadas, talvez séculos para amortizar seus custos.

O Hyperloop é ótimo mas uma estrutura de tubos de vácuo atravessando um continente teria custo de construção E manutenção enormes. A maioria das ferrovias não precisa se preocupar com o movimento das placas tectônicas. O custo seria astronômico. Sonhar é bom, salvar o mundo melhor ainda mas com Teslas de US$ 100 mil isso não vai acontecer.

O melhor de tudo: Musk, como bom nerd, se achou na obrigação de explicar o motivo de usar foguetes convencionais.

musk

Ele seguiu por vários tweets explicando sobre relação peso/potência, propulsão iônica, etc. Curiosamente ele não falou do sabre de luz de verdade que deu ao Bart, deixando subentendido que a SpaceX provavelmente já desenvolveu essa tecnologia. 😉

Ok, essa não, mas os foguetes reutilizáveis vêm aí e Musk também tuitou o último vídeo da SpaceX, demonstrando como será uma missão do Falcon Heavy:

SpaceX → Falcon Heavy | Flight Animation

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários