Meio Bit » Baú » Games » Alibaba surge como possível salvador do Ouya

Alibaba surge como possível salvador do Ouya

The Wall Street Journal diz que grupo Alibaba investiu US$ 10 milhões no Ouya e levanta rumores sobre um possível lançamento do microconsole na China. Parceria poderá salvar a videogames baseado em Android.

30/01/2015 às 8:35

ouya

Pelo menos por enquanto o rumor sobre o grupo Alibaba estar criando um console não passa disso, um rumor, mas um artigo publicado pelo The Wall Street Journal sugere que os chineses estão realmente interessados em explorar este mercado e o Ouya poderá ser sua porta de entrada.

Após surgir como uma interessante novidade para a indústria de games e não conseguir muito sucesso, principalmente pela falta de jogos de peso, o microconsole praticamente caiu no esquecimento. Porém, isso não teria impedido que Jack Ma e cia. investisse US$ 10 milhões na fabricante do Ouya.

De acordo com fontes ligadas à empresa, a intenção do Alibaba seria aproveitar a biblioteca do console em um set-top box que deverão lançar em breve e mais do que o dinheiro que deverá dar uma ótima oxigenada nas contas da fabricante, essa parceria poderá fazer com que o videogame baseado em Android ganhe uma ajuda de peso para explorar o gigantesco mercado chinês.

Apesar de contar com mais de mil jogos à venda em sua loja, o Ouya não teve a menor chance de competir com os novos aparelhos da Sony e Microsoft, mas no país asiático que acabou de permitir a venda de consoles, é muito provável que algo tão barato consiga encontrar o seu público e como estamos falando de mais de 1,3 bilhão de habitantes, é provável que eles consigam uma base instalada formada por milhões e milhões de consumidores.

Porém, mesmo que tal parceria acabe não representando o lançamento do Ouya por lá, esta suposta disponibilização de seus jogos no aparelho da Alibaba já seria o suficiente para render muito dinheiro aos seus criadores e eu até não estranharei se isso resultar em a marca se tornar apenas uma distribuidora digital de conteúdo, algo como o Steam.

Já do lado do Alibaba, é natural que cedo ou tarde o conglomerado invista nos games, afinal Jack Ma está atirando para todos os lados e caso você não saiba, ele inclusive possui 50% do Guangzhou Evergrande, clube de futebol que recentemente veio ao Brasil e por 15 milhões de euros levou o melhor jogador do campeonato passado.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários