Meio Bit » Baú » Ciência » O Twitter como ferramenta para prever problemas cardíacos

O Twitter como ferramenta para prever problemas cardíacos

Estudo mostra que Twitter pode servir como ferramenta para prever doenças do coração através do que as pessoas compartilham na rede social

27/01/2015 às 13:31

twitter

Quem diria, há outros usos para o Twitter além de comentar furiosamente sobre a polêmica nossa de todo dia: um estudo realizado por pesquisadores das Universidades da Pensilvânia, Northwestern e Melbourne conseguiram traçar perfis de usuários e determinar o risco de doenças cardíacas, baseados em que os mesmos postam.

O estudo cobriu 1.300 condados e 88% da população dos Estados Unidos, na tentativa de montar um “mapa” de lugares onde as pessoas mais se estressavam. Os pesquisadores analisaram 148 milhões de tweets dos norte-americanos entre 2009 e 2010 e montaram um grande banco de dados, tentando relacionar a linguagem usada nas mensagens e casos de arteriosclerose por região.

A intenção era comprovar um estudo antigo, de que altos níveis de emoções negativas aumentam as chances de problemas do coração, bem como comprovar que uma comunidade com altos níveis de stress ou de tranquilidade se refletem em mais ou menos doenças cardíacas nos cidadãos de maneira geral.

Ao comparar os dados coletados do Twitter e compará-los com registros locais de mortes causadas por arteriosclerose, descobriu-se que não só o método é eficaz para prever uma situação de risco como supera em meios convencionais de pesquisa, em 42% contra 36% de precisão.

A dra. Margaret Kern da Universidade de Melbourne, uma das co-autora do estudo disse que um estado psicológico alterado “vem sendo considerado como uma das causas de problemas cardíacos há um bom tempo”, mas não somente: “hostilidade e depressão estão ligados a acasos de problemas cardíacos e nível individual, mas não somente: comportamentos negativos podem levar a respostas sociais e comportamentais; a pessoa também fica mais suscetível a beber, se alimentar mal e se isolar, o que pode levar indiretamente a doenças do coração.

O artigo pode ser conferido aqui. E agora fica a dica: pegue leve no Twitter e cuide bem do seu coração.

Fonte: DT.

relacionados


Comentários