Meio Bit » Arquivos » Hardware » Samsung não vai desistir facilmente dos smartphones Tizen

Samsung não vai desistir facilmente dos smartphones Tizen

Samsung anuncia o Z1, o segundo smartphone a rodar Tizen para o mercado indiano enquanto o Samsung Z, o primeiro modelo ainda não foi lançado

02/12/2014 às 11:15

samsung-z

As coisas não andam bem para a Samsung. A queda dos lucros em 74% no último trimestre bateu forte na companhia, que entrou em modo de controle de danos e já adiantou que o número de smartphones a serem lançados em 2015 vai ser drasticamente reduzido.

Entretanto a Sammy não corta o que deveria, e o primeiro candidato à degola deveria ser o Tizen, mais precisamente a tentativa furada de instalar o SO que é um fork do MeeGo em smartphones. Entretanto a companhia sul-coreana não pretende desistir tão fácil.

Já se passaram exatos seis meses desde que o Samsung Z, o primeiro smartphone que rodaria Tizen foi apresentado, e apesar do sistema o hardware e acabamento do bichinho era bem interessante. Entretanto o mesmo esbarra em um problema crucial: apps. A Samsung está tentando convencer os desenvolvedores a portarem ou lançarem programas para a plataforma, mas num cenário onde três SOs brigam por hegemonia, e a entrada do Windows Phone já foi problemática (a Nokia ajudou um bocado), trabalhar com um quarto sistema é tudo que eles não querem.

Por outro lado ele tem se virado bem nos smartwatches da empresa, e á a possibilidade que suas futuras TVs também contem com o Tizen a fim de concorrer com os aparelhos da LG, que rodam webOS. Só que os smartphones não estão ornando. O Samsung Z foi colocado na geladeira por tempo indeterminado, muito provavelmente porque não tem programas o suficiente. Isso entretanto não seria um empecilho a ponto da Sammy desistir do segundo aparelho, desta vez para o mercado indiano.

Chamado de Samsung Z1, o smartphone seria um dispositivo de entrada bem diferente do Z, e seria vendido na faixa de preço dos 100 dólares. A previsão, segundo fontes é que o aparelho seja anunciado em uma conferência no próximo dia 10 e se tornaria “o primeiro” a rodar o sistema. Ele contaria com processador dual-core de 1,2 GHz, 512 MB de RAM, display de 4″ com resolução de 800 × 480 pixels, câmera de 3,2 megapixels; 3G e dual-SIM.

Note que de acordo com o jornal sul-coreano Maeil Business Newspaper, que divulgou as informações, o Z1 seria o debut oficial do Tizen em smartphones, enquanto que o Z pode muito bem ter sido cancelado. Não é difícil que isso tenha acontecido, há grandes possibilidades de que o foco do SO tenha mudado e a Sammy agora o associe a dispositivos entry-level, por puro desinteresse de estúdios e desenvolvedores em trabalhar com o SO em um aparelho premium.

Na minha opinião, tendo em vista a crise em que encontra a Samsung deveria se concentrar no que dá mais lucro ao invés de ficar inventando moda: seu SO próprio já se mostrou capaz em smartwatches e pode ter um bom futuro nas TVs, mas concordo plenamente com o presidente da Huawei Richard Yu: o Tizen não tem a menor chance em smartphones.

Fonte: Reuters.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários