Meio Bit » Baú » Hardware » [Hands-on] Primeiras impressões do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus

[Hands-on] Primeiras impressões do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus

Estou testando o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, e este post é um hands-on com minhas primeiras impressões dos dois aparelhos incluindo divagações sobre os novos tamanhos de tela, as virtudes da câmera do 6 Plus e outras pinceladas nos recursos dos novos smartphones da Apple.

15/11/2014 às 18:41

iphone_6

A Apple lançou sexta passada no Brasil o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, seus novos smartphones. Estou testando os dois aparelhos desde quinta-feira, e este texto é para falar sobre as minhas primeiras impressões sobre cada um, mas vocês podem aguardar dois reviews completos, assim que tiver testado eles por mais tempo. A primeira que chama a atenção nos dois é como eles são redondos, e como o iPhone 6 se encaixa bem na mão. A segunda coisa é a espessura, os dois são realmente muito finos, o 6 com apenas 6,9 mm e o iPhone 6 Plus com 7,1 mm; contra 7,6 mm do iPhone 5s.

O iPhone 6 tem tela de 4,7 polegadas que é bem maior do que a do iPhone 5s, mas nada que se compare aos 5,5 do modelo maior, que realmente parece um pequeno tablet. Olhando os dois lado a lado, todas as atenções se voltam para a imensa tela do 6 Plus. A resolução da tela do iPhone 6 Plus é Full HD, e apesar da concorrência já ter telas com resolução Quad HD, na prática isto não faz diferença. Já testei o LG G3, e posso dizer que a tela do iPhone não faz feio na comparação.

Se levarmos em conta o tamanho das telas, os novos iPhones são relativamente leves, o iPhone 6 pesa 129 gramas, enquanto o iPhone 6 Plus, 172 gramas. Como o 6 Plus é maior e mais pesado, e tem uma superfície reta e lisa de alumínio, é preciso ter cuidado e atenção para (horror dos horrores) não derrubá-lo no chão. O uso de uma capa é altamente recomendável nos dois aparelhos, mas no maior é quase uma necessidade.

Indo direto ao ponto, se você está disposto a comprar um iPhone, qual dos dois deve escolher? Bem, isto depende do seu gosto pessoal. Eu gostei muito dos dois smartphones, mas ando numa fase de telas grandes, então realmente aprecio todo o potencial de espaço que o 6 Plus oferece, além da possibilidade de usar apps adaptados para o uso na horizontal, como acontece com os iPads. Também é impossível não pensar em como seria um iPhone intermediário, com digamos 5 ou até 5,2 polegadas; como o Moto X modelo 2014. Outra razão para a minha preferência pessoal é a câmera.

iphone_6_plus_1

A câmera do iPhone é uma das mais usadas no mundo, e a Apple tem evoluído seu hardware muito bem, e mesmo sem alterar a resolução nos últimos modelos, revolucionou completamente as câmeras. A grande diferença entre as câmeras é a estabilização óptica de imagens do iPhone 6 Plus, que é excelente para fotos em condições de baixa luminosidade, e torna a câmera uma das melhores já colocadas em um smartphone. Além da tela, este é outro ótimo argumento para justificar o custo mais alto do modelo maior.

Tanto a câmera do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus gravam vídeos em câmera lenta com 240 frames por segundo, contra 120 do iPhone 5s. Não gosto de tirar fotos com flash, mas os novos iPhones tem flash duplo tem luz branca e amarela, para imagens com cores mais reais. As câmeras também contam com o recurso Focus Pixels, que acelera o processo de encontrar o foco automático, tornando as fotos mais autênticas. As câmeras frontais dos dois modelos também foram bem melhoradas, e agora dá pra fazer chamadas em vídeo com resolução Full HD, além de contarem com HDR (para fotos e vídeos) e modo burst, para quem realmente leva selfies a sério.

Por dentro, o processador Apple A8 é a evolução do A7 e a segunda geração dos processadores de smartphone com 64 bits, atingindo um excelente balanço entre capacidade e duração de bateria. Dentro do A8 também existe um processador de imagens para as funções dedicadas da câmera, incluindo a estabilização óptica no iPhone 6 Plus. O coprocessador de movimentos M8 está sempre analisando seus exercícios e hábitos diários, e os novos iPhones agora contam com um barômetro para medir sua altitude e perceber se você está subindo escadas, por exemplo. Além do processador, a rapidez está nas velocidades de download, que segundo a Apple são de até 150 Mb/s em 4G LTE e de até 433 Mb/s em Wi-Fi 802.11ac.

Os dois contam com o Touch ID, um simples leitor biométrico que acaba se tornando indispensável depois que o usuário se acostuma com ele, especialmente para compras na App Store, que pede sua senha a cada compra, mesmo que o aplicativo ou jogo seja gratuito. Os novos iPhones também tem o sistema de pagamentos Apple Pay, assim em breve será possível comprar coisas usando a sua digital.

iphone_6_iphone_6_plus

Os preços no Brasil são realmente assustadores, a partir de R$ 3.199 pelo iPhone 6 e R$ 3.599 pelo iPhone 6 Plus, ambos os modelos com 16 GB. Sim, os novos iPhones custam bem caro por aqui, mas é bom lembrar que eles são totalmente importados, e a tendência é que pelo menos o iPhone 6 seja produzido no Brasil no futuro, o que diminuiria o seu custo, assim como aconteceu com o iPhone 5s.

Saiba mais sobre os novos iPhones na Apple. Aguarde o review completo dos dois smartphones aqui no MB.

relacionados


Comentários