Meio Bit » Baú » Internet » Tremam (ou talvez não): Snapchat passará a exibir ads

Tremam (ou talvez não): Snapchat passará a exibir ads

CEO do Snapchat revela que rede social passará a exibir ads não-direcionados aos usuários, dados compartilhados não serão vendidos

09/10/2014 às 9:32

snapchat-evan-spiegel-bobby-murphy

O Snapchat perdeu uma excelente forma de se monetizar quando recusou a oferta bilionária de aquisição pelo Facebook no fim de 2012, só que uma rede social que conseguir reunir uma grande base de dados como ela em tão pouco tempo precisa dar um jeito de fazer caixa, já que hoje ela vale US$ 10 bilhões através de investimentos, e quem injetou a grana quer retorno.

É por isso que o CEO e co-fundador Evan Spiegel revelou o que já esperávamos que aconteceria mais cedo ou mais tarde: o Snapchat passará em breve a exibir ads.

A declaração foi dada durante a Vanity Fair New Establishment Summit, em uma conserva com o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg sobre o valor das mídias sociais. Em determinado momento, ao falar sobre as inovações que uma rede social deve introduzir para se manter atraente ou se monetizar, o executivo de 24 anos confirmou para a moderadora Katie Couric que a equipe está trabalhando para introduzir propagandas “que serão exibidas em breve para os usuários”, dizendo que o feature “está ficando muito legal”.

Eis como ele funcionará: em primeiro lugar você não verá nenhum anúncio no momento em que abrir uma foto. Os ads serão exibidos no recurso Minhas Histórias, que permite a criação de uma linha do tempo que dura até 24 horas antes do conteúdo sumir. Os ads serão exibidos ali, de forma a não impedir que você veja as fotos que você os seus amigos criaram. E mais importante: segundo o CEO o Snapchat leva a sério a privacidade de seus usuários e até porque ele e todos nós sabemos como a rede é utilizada, as propagandas não serão direcionadas. Segundo Spiegel os dados dos usuários não serão comercializados, portanto não há a menor possibilidade de você ver um anúncio de “enlarge your penis” em seu stream de fotos. Ao menos é o que ele diz...

Spiegel não deu maiores informações, portanto não sabemos quando os ads — que segundo o mesmo podem ser pulados facilmente — entrarão no ar, mas isso já era esperado. Nenhuma empresa que vale bilhões se sustenta de especulação por muito tempo e é preciso monetizar. Se o Snapchat de fato não vai vender os dados dos usuários para terceiros (coleta ele já faz, mas muito menos que outras redes sociais) ainda é cedo para dizer, mas é bom ficar esperto caso anúncios suspeitos comecem a pipocar entre uma selfie caliente e outra.

Fontes: VF e WSJ.

relacionados


Comentários