Meio Bit » Baú » Games » Projeto quer recriar o Ocarina of Time em 2D

Projeto quer recriar o Ocarina of Time em 2D

Você já pensou como o The Legend of Zelda: Ocarina of Time seria se tivesse sido criado em 2D? Pois um grupo de fãs resolveu se unir para criar tal jogo e o trabalho está ficando muito bom.

01/10/2014 às 10:02

OOT-2D

Conforme a tecnologia evoluiu e os jogos passaram a ganhar gráficos 3D cada vez mais detalhados, tornou-se relativamente comum os fãs se dedicarem a recriar alguns clássicos desta maneira, mas no caso do The Legend of Zelda: Ocarina of Time o processo está sendo o inverso.

Imaginando que o lendário jogo para Nintendo 64 pudesse ficar muito bem em duas dimensões, um grupo formado por 10 pessoas resolveu refazê-lo desta forma e há alguns meses eles estão se dedicando ao OOT 2D, título para PC que adota o mesmo estilo de câmera dos capítulos anteriores da franquia, como o A Link to the Past.

Para atingir o objetivo eles estão tendo que fazer tudo do zero, desde a inteligência artificial até a trilha sonora, que está sendo regravada para ficar com um estilo mais parecido com o que tínhamos na geração 16 bits. Além disso, algumas cenas não interativas estão sendo desenhadas manualmente.

Um detalhe legal é que os criadores recomendam a utilização de um controle como o do N64 para que a experiência seja a melhor possível e se tudo der certo, a ideia é fazer com que esta versão seja até maior que a original, trazendo novas dungeons e desafios.

Com apenas 10% da criação pronta, infelizmente não existe previsão para que o jogo seja concluído e como sempre acontece nestes casos, fico com receio de que os envolvidos no projeto nunca consigam terminá-lo, seja por uma possível falta de interesse ou até mesmo devido a uma cartinha intimidadora de algum advogado da Nintendo.

Resta portanto torcer para que isso não aconteça e se você quiser ter a sensação de como o título poderá ficar, uma versão jogável pode ser baixada aqui.

Lunar World Games — OoT 2D v.10 Trailer 2014

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários