Meio Bit » Baú » Games » Final Fantasy no PS Vita? Se houver demanda, é possível

Final Fantasy no PS Vita? Se houver demanda, é possível

Diretor de Final Fantasy XV acredita que os PS Vita tem chances de receber títulos dedicados da franquia, desde que haja demanda por parte do público

24/09/2014 às 16:00

final-fantasy-type-0

Depois de cometer uma presepada daquelas ao migrar Final Fantasy Type-0 do PSP direto para o PS4 e Xbox One (e matando a tradução de fãs no processo), ignorando a vontade da maioria dos fãs de vê-lo no PS Vita, a Square Enix meio que se explica através do diretor de FFXV Hajime Tabata: há esperança para o portátil da Sony, mas só se os fãs mostrarem que estão dispostos a adquirir um game dedicado para ele.

A bem da verdade a Square é uma das poucas empresas japonesas que não vê o Vita com bons olhos. Enquanto ele vai de mal a pior no ocidente e é visto como um acessório do PS4 pela própria Sony, na Terra do Sol Nascente as desenvolvedoras têm lançado toneladas de games, alguns impossíveis de serem localizados (ou outros que não deveriam e são mesmo assim, vide a série Senran Kagura). Só que a Square não tem dado bola para o portátil, tendo se limitado a liberar ports de Final Fantasy X e X-2 em HD.

Na opinião de Tabata, um game tradicional da franquia não funcionaria no Vita. Caso a série estivesse sob sua supervisão, ele desenvolveria um game focado em co-op online, algo próximo do que é a série Monster Hunter hoje: no Japão a franquia da Capcom se tornou uma coqueluche, muita gente que não joga nada comprou seu PSP apenas por causa dos games da série, a "hora do Monster Hunter" chega a ser sagrada em algumas companhias durante o horário de almoço.

Sobre Type-0, embora o game no PSP permitisse co-op via Ad-Hoc, a versão HD foi redesenhada para introduzir a jogatina online e mesmo assim a Square preferiu dedicá-lo somente aos consoles de mesa, já que o PS4 e o Xbox One são os produtos mais recentes e o Vita não está vendendo tanto assim para justificar um port, ao menos por enquanto. Embora Tabata tenha dito que depende de quanto os donos do Vita queiram um Final Fantasy dedicado ao portátil para torná-lo realidade, se a empresa avaliar que as vendas não compensarão o investimento, é fato que um game dedicado para o portátil da Sony não sairá do papel. Vide o que aconteceu com a versão de BioShock: desejada por Ken Levine mas abortada por Sony e 2K pelo simples motivo que não valia o esforço, financeiramente falando.

Fonte: IGN.

relacionados


Comentários