Meio Bit » Baú » Games » Elite: Dangerous, o jogo de US$ 13 milhões

Elite: Dangerous, o jogo de US$ 13 milhões

Após arrecadar mais de US$ 2,6 milhões no Kickstarter, o jogo Elite: Dangerous precisou de mais dinheiro e acabou custando US$ 13 milhões para ser produzido.

16/09/2014 às 17:00

elite-dangerous

Quando a Frontier Developments criou um Kickstarter para o jogo Elite: Dangerous e arrecadou quase £ 1,6 milhão – aproximadamente US$ 2,6 milhões, algumas pessoas acharam que o financiamento do game de ficção científica estava garantido, mas o que elas não sabiam é que para produzir algo assim, uma quantia muito maior de dinheiro seria necessária.

Quem revelou maiores detalhes sobre a produção foi David Braben, fundador do estúdio, que ao admitir que o projeto cresceu bastante, acabou custando £ 8 milhões, algo em torno de US$ 13 milhões. No entanto, mesmo sem ter conseguido a façanha alcançada por Chris Roberts e o seu Star Citizen, o executivo disse estar “muito, muito feliz.

Provavelmente o motivo para essa alegria está no fato de que as pessoas continuam pagando US$ 75 para ter acesso ao beta do Elite: Dangerous, o que lhes dará direito também a versão final e só para que você tenha uma ideia do interesse pelo jogo, em agosto passado mais de 75 mil jogadores estavam aproveitando o título e como somente 25 mil investiram na campanha no Kickstarter, podemos ver que muitos o compraram através do site oficial.

Por enquanto o jogo tem seu lançamento prometido apenas para o PC, mas alguns meses depois ele deverá aparecer também no Mac e de acordo com Braben, levá-lo para os consoles é algo em que estão pensando, até porque seria estupidez não considerar uma adaptação. Porém, ele fez questão de dizer que não sacrificarão a versão para computadores e só quando ela tiver sido lançada é que verão o que podem fazer.

Previsto para ser lançado ainda este ano, o game será vendido por US$ 60 e aqueles que o adquirirem na pré-venda terão US$ 10 de desconto, além de direito a diversos extras, como uma nave adicional, um pacote de pinturas e cópias digitais do guia e de um livro de artes conceituais.

É, pelo jeito os fãs de jogos de naves finalmente voltarão a ser bem atendidos.

Fonte: Eurogamer.

relacionados


Comentários