Meio Bit » Baú » Internet » Sinal dos tempos: BuzzFeed vale três vezes mais que o Washington Post

Sinal dos tempos: BuzzFeed vale três vezes mais que o Washington Post

Na última segunda-feira o BuzzFeed foi avaliado em mais de três vezes o valor do tradicional jornal The Washington Post, famoso por revelar o escândalo de Watergate que derrubou o presidente americano Richard Nixon.

13/08/2014 às 14:45

BuzzFeed

Na última segunda-feira o BuzzFeed foi avaliado em mais de três vezes o valor do tradicional jornal The Washington Post, famoso por revelar o escândalo de Watergate que derrubou o presidente americano Richard Nixon.

Sinal dos tempos, o BuzzFeed tem apenas oito anos de vida: ele foi fundado em 2006 por Jonah Peretti, em Nova Iorque.

Agora a Andreessen Horowitz, empresa acostumada a investir em negócios online que dão certo, como Facebook, Twitter, Skype, Foursquare, Pinterest e Airbnb, injetou 50 milhões de dólares no BuzzFeed, elevando o valor da empresa para 850 milhões de dólares, contra os US$ 250 milhões que Jeff Bezos pagou pelo centenário jornal (o Washington Post tem 137 anos de existência) no ano passado.

Chris Dixon, sócio na Andreessen Horowitz, explicou os motivos do investimento:

Nós estamos no meio de uma grande mudança tecnológica, com notícias e entretenimento sendo distribuídos em redes sociais e consumidos em equipamentos mobile. Nós acreditamos que o BuzzFeed irá emergir desse período como uma empresa de mídia proeminente.”

Dixon irá tomar parte na diretoria do site como parte do acordo de investimento e comentou que a maioria das empresas de mídia não deu importância ao mesmo por considerá-lo um brinquedo.

BuzzFeed

A questão é que o BuzzFeed fatura alto e deve ter um lucro de mais de 100 milhões de dólares em 2014. O que começou como uma coleção de fotos de gatos e listas divertidas agora cobre a crise em Gaza (sem abandonar os gatos e listas).

Atualmente o BuzzFeed emprega 550 pessoas em Nova Iorque, Londres, Sydney e Paris, entre outras cidades, sendo mais de 200 envolvidos diretamente com a cobertura de política, esporte, negócios, entretenimento e viagem.

O jeito de fazer as coisas adotado pelo site provou-se incrivelmente popular entre a população jovem. Peretti já comentou em uma entrevista como o tráfego do mesmo independe do Google, sendo gerado massivamente por seus usuários que compartilham links com amigos de todas as formas possíveis, do Facebook ao Pinterest, passando pelo bom e velho e-mail.

O tráfego do site, por sinal, tem um crescimento sólido de 75% ao ano, atingindo 30% dos usuários da internet nos Estados Unidos.

Peretti não é exatamente um novato nesse ramo. Ele é o cofundador do Huffington Post e levou a bagatela de 315 milhões de dólares quando o mesmo foi vendido para a AOL. Ao invés de colocar o boi na sombra, ele criou o BuzzFeed, e o resto é história.

Fonte: The Guardian.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários