Meio Bit » Baú » Internet » Homem é preso após Google denunciar conteúdo de e-mails

Homem é preso após Google denunciar conteúdo de e-mails

Google escaneia e-mail de sujeito com mensagens criminosas e o denuncia à polícia; atitude reforça que Mountain View monitora mensagens constantemente

04/08/2014 às 11:00

google

Até que ponto a privacidade dos usuários deve ser respeitada pelas empresas? Há pouco tempo atrás, a Microsoft foi obrigada a mudar suas políticas de privacidade depois de processar um ex-funcionário por pirataria do Windows 8, sendo que a empresa conseguiu as provas acessando o conteúdo do e-mail do blogueiro francês que agiu como receptador da cópia e chaves de ativação.

O Google não faz diferente. Na verdade ele deixa bem claro que todos os dados dos usuários, inclusive conteúdo dos e-mails são vasculhados "no envio, recebimento e arquivamento" por bots. Mas o que aconteceu em Houston pode deixar os mais paranoicos deveras preocupados.

O caso envolve John Henry Skillern, que foi pego pelo Google compartilhando material criminoso envolvendo menores de idade através dos e-mails, como forma de manter sua perversão o mais longe dos olhos públicos possível. Três imagens caíram no filtro e Mountain View não teve dúvidas: repassou o material para a polícia local, que de posse de um mandado encontrou mais material questionável em seus dispositivos. Como nada é tão ruim que não pode piorar o meliante era rescindente, e foi obviamente enjaulado.

O Google não se pronunciou sobre a ação, mas a declaração do oficial David Nettle à televisão dá um panorama geral de como a gigante atua:

O indivíduo estava tentando não ser pego, mantendo os dados no e-mail. Eu (como policial) não posso acessar os dados ou ver as fotos, mas o Google pode.

É evidente que nos dias de hoje, acreditar que seus dados estão completamente blindados em serviços de e-mail de terceiros é ser muito ingênuo. A preocupação aqui é outra, sobre a quem pertence os dados e se você não está infringindo a lei, se eles deveriam permanecer somente com o dono. O Google desde sempre vasculha informações dos e-mails e vende os dados para empresas, a fim de exibirem propagandas relevantes. Quantas vezes já não apareceram anúncios de um produto que você comentou com seu amigo via e-mail ou Hangout, sem ter sequer realizado uma busca? E se fossem dados sensíveis (tudo bem que um client gratuito não é o melhor lugar para trocar mensagens do tipo, mas vai saber...), o Google aproveitaria da situação para conseguir uma vantagem de algum tipo?

É o tipo de situação em que se a pessoa for extremamente paranoica a ponto de enxergar agentes da NSA e FBI em cada esquina, para ela a melhor solução seria largar tudo e ir viver numa caverna. Entretanto é uma realidade com a qual nós temos de lidar; privacidade na net é um conceito, uma ideia que não foi posta em prática mas que nós acreditamos que existe, ou de outra forma não conseguiríamos fazer nada por desconfiar até da própria sombra.

Fonte: C.

relacionados


Comentários