Meio Bit » Baú » Games » Aperture Tag, o mod para Portal 2 que não é gratuito

Aperture Tag, o mod para Portal 2 que não é gratuito

Após chegar no Steam e não ser distribuído gratuitamente, o mod Aperture Tag tem sido duramente criticado por essa pratica e preocupado aqueles que enxergam nas modificações uma das grandes vantagens do PC.

29/07/2014 às 14:30

aperture-tag

Se você acompanha os lançamentos do Steam, deve ter percebido que recentemente o serviço recebeu o Aperture Tag: The Paint Gun Testing Initiative, modificação para o Portal 2 que poderia ser considerada apenas mais uma, não fosse o pequeno detalhe que é o fato dela não ser distribuído gratuitamente.

Com um enredo original e sua campanha durando entre duas e três horas, o game custa R$ 13,99 e embora ele ainda conte com uma trilha sonora original e dublagem, trata-se do primeiro mod vendido na loja e por isso muitas pessoas tem reclamado da atitude dos seus criadores, mesmo porque ele exige outro jogo para funcionar.

Um detalhe curioso é que para chegar a ser vendido no Steam, a modificação foi aprovada no Greenlight, mas essa aceitação inicial por parte da comunidade não foi o suficiente para fazer com que as análises negativas entupissem a página do jogo, com muitas afirmando claramente que o Aperture Tag não vale quanto está sendo cobrado.

Para aqueles que não gostaram da ideia, a preocupação é que outros desenvolvedores resolvam seguir o modelo e também passem a cobrar por suas criações e se hoje o PC tem nos mods um dos seus maiores diferenciais, a vontade dessas pessoas de lucrar pode colocar o futuro das modificações em risco.

Porém, por mais que seja estranho pensarmos em um mod pago, será que existe mesmo algo errado nesta prática? Particularmente não gosto muito disso, ainda mais em casos como este, onde boa parte dos arquivos utilizados pertencem ao original e penso que no mínimo os modders deveriam dividir parte do lucro com os criadores do jogo.

Eu não sei quanto a vocês, mas não darei meu dinheiro para algo assim, preferindo gastar com um jogo que eu considere, digamos, mais honesto e se outras pessoas seguirem este pensamento, talvez não vejamos este possível novo modelo de negócios ganhar força.

Fonte: Game|Life.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários